Identification of distinct evolutionary units in allopatric populations of Hypostomus cf. wuchereri Günther, 1864 (Siluriformes: Loricariidae): karyotypic evidence

Poucos dados cromossômicos estão disponíveis para a fauna de peixes endêmicos das bacias costeiras do nordeste do Brasil, e a biodiversidade regional continua a ser parcial ou completamente desconhecida. Isto é particularmente verdadeiro para Loricariidae, a mais diversa família de cascudos. No presente trabalho, populações alopátricas de Hypostomus cf. wuchereri (Siluriformes: Loricariidae) de duas bacias hidrográficas da Bahia (nordeste do Brasil) foram citogeneticamente analisadas. Ambas as populações compartilham 2n = 76 cromossomos, uma fórmula cariotípica de 10m+18sm+48st/a (FN = 104) e um único sinal terminal de RONs GC-ricas no segundo par metacêntrico. No entanto, diferenças microestruturais foram detectados pelo bandeamento C, coloração com fluorocromos e digestão cromossômica com enzimas de restrição (Alu I, BamH I, Hae III e Dde I). A população do rio Una (bacia do Recôncavo Sul) apresentou blocos de heterocromatina conspícuos e grande heterogeneidade de composição de base (presença de sítios AT/GC-ricos intercalados e exclusivamente AT ou GC-ricos), enquanto a população do rio Mutum (bacia do Rio de Contas) apresentou bandas C intersticiais AT-ricas e heterocromatina terminal GC/AT-ricas. Cada enzima gerou um perfil específico de bandas por população que nos permitiu caracterizar até cinco famílias de heterocromatina em cada população. Baseado nos presentes dados, podemos inferir que essas populações têm evoluido de forma independente, favorecidas pelo seu isolamento geográfico, provavelmente representando espécies crípticas.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br