DNA barcode of Parodontidae species from the La Plata river basin - applying new data to clarify taxonomic problems

Elisangela Bellafronte Tatiane Casagrande Mariguela Luiz Henrique Garcia Pereira Claudio Oliveira Orlando Moreira-Filho Sobre os autores

Nos últimos anos o DNA barcoding surgiu como uma ferramenta rápida, precisa e eficiente para identificar espécies. Considerando a dificuldade na identificação de algumas espécies de Parodontidae da bacia do rio da Prata e da ausência de dados moleculares para o grupo, testamos a eficácia do código de barras de DNA e discutimos a importância do uso de diferentes abordagens para resolver problemas taxonômicos. Oito espécies foram analisadas com sequencias parciais do gene citocromo c oxidase I. A distância genética média K2P intraespecífica foi de 0,04% comparado com 4,2% para distância genética média K2P interespecífica. As análises de distância mostraram dois pares de espécies com divergência genética K2P inferior a 2%, mas o suficiente para separar estas espécies. Apareiodon sp. e A. ibitiensis, consideradas a mesma espécie por alguns autores, mostraram 4,2% de divergência genética, confirmando serem espécies diferentes. Amostras de A. affinis dos rios Uruguai e Paraguai apresentaram 0,3% de divergência genética, indicando um maior grau de relação entre elas, no entanto, esses exemplares divergiram em 6,1% em relação aos exemplares do alto rio Paraná, o que indica que estes últimos representam uma espécie potencialmente nova. Os resultados mostraram a eficácia do método de DNA barcoding na identificação das espécies analisadas, os quais, em conjunto com os dados morfológicos e citogenéticos disponíveis auxiliam na identificação inequívoca das espécies.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br