Indicadores hematológicos, bioquímicos e ruminais no diagnóstico do deslocamento de abomaso à esquerda em vacas leiteiras do Sul do Brasil

O objetivo deste trabalho foi avaliar indicadores hematológicos, bioquímicos e ruminais no diagnóstico e tratamento do deslocamento de abomaso à esquerda (DAE) em vacas leiteiras, na Região do Planalto do Rio Grande do Sul, Brasil. Foram coletadas amostras de líquido ruminal, sangue e urina de 40 animais, dos quais 20 vacas com DAE e 20 vacas clinicamente sadias utilizadas como grupo controle. Os animais com DAE, quando comparados ao grupo controle, apresentaram diminuição da produção de leite diária, do peso corporal e do escore condição corporal. A utilização de fitas reagentes para medição do pH ruminal demonstrou-se eficaz em campo, em comparação ao potenciômetro digital. A dinâmica ruminal apresentou-se prejudicada nos animais com DAE, o que foi evidenciado pelos valores aumentados do tempo de redução de azul de metileno. Os valores séricos de lactato, beta-hidroxibutirato, uréia, albumina, ácidos graxos livres e colesterol apresentam-se como ferramentas auxiliares na caracterização da doença.

abomasopexia; produção de leite; ácidos graxos não-esterificados; cetose


Embrapa Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento, Pesquisa Agropecuária Brasileira Caixa Postal 040315, 70770-901 Brasília DF Brazil, Tel. +55 61 3448-1813, Fax +55 61 3340-5483 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: pab@embrapa.br