A Importância da Resiliência Para o Bem-Estar na Aposentadoria

Cristiane Pimentel Nalin Lucia Helena de Freitas Pinho França Sobre os autores

O aumento da população idosa incentivou pesquisas sobre a aposentadoria. Esta pesquisa investigou a importância da resiliência, da satisfação socioeconômica, do tempo de aposentadoria e do planejamento para o bem-estar na aposentadoria de 270 participantes. A maioria da amostra foi composta por homens (64 %), média de idade de 65 anos (DP = 5,7), membros de associações de aposentados de 10 organizações públicas e privadas no Rio de Janeiro. Foram efetuadas análise fatorial e regressão hierárquica. Os resultados da regressão revelaram a resiliência determinada – maestria, adaptabilidade, desenvoltura e perseverança – e a satisfação socioeconômica como os principais preditores e explicam 28% deste modelo. O bem-estar na aposentadoria está relacionado à satisfação socioeconômica e à resiliência determinada. São sugeridas pesquisas comparando aposentados participantes ou não de associações de aposentados e recomendada a promoção de atitudes de resiliência nos programas de preparação para a aposentadoria.

resiliência (psicologia); aposentadoria; bem-estar subjetivo


Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Av.Bandeirantes 3900 - Monte Alegre, 14040-901 Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, Tel.: (55 16) 3315-3829 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: paideia@usp.br