Gestão ambiental de estabelecimentos rurais e conservação da biodiversidade: um estudo de caso no entorno da estação biológica de Caratinga (MG)

A Estação Biológica de Caratinga é uma importante reserva da Mata Atlântica, prioridade nacional para conservação do bioma, por abrigar uma das maiores populações do muriquido-norte, a maior espécie de primatas criticamente ameaçada das Américas. Estudos sobre a demografia desta população indicam condições favoráveis a um rápido crescimento, enfatizando a importância de se promover a expansão dos habitats localmente disponíveis. No presente estudo, estabelecimentos rurais vizinhos à reserva foram envolvidos em um programa participativo de recomposição de corredores de fauna, via gestão ambiental, com o sistema APOIA-NovoRural, que consiste de 62 indicadores integrados, em cinco dimensões de sustentabilidade: i) Ecologia da paisagem; ii) Qualidade ambiental; iii) Valores socioculturais; iv) Valores econômicos; e v) Gestão e administração. Os resultados relativos aos indicadores de Ecologia da paisagem (aqueles mais relacionados com a proteção da biodiversidade) demonstraram um adequado desempenho ambiental para as atividades produtivas, nos estabelecimentos estudados, enquanto, por outro lado, apontaram necessidade de melhorias na conservação dos habitats naturais. Relatórios de Gestão Ambiental produzidos nas avaliações e oferecidos aos produtores envolvidos incluíram mapeamento de recomendações para recomposição florestal e implementação de corredores de fauna, favorecendo a conexão da área principal da reserva com o segundo maior fragmento florestal existente na região.

Avaliação de impacto ambiental; desenvolvimento rural; corredores de fauna; APOIA-NovoRural


Escola de Agronomia/UFG Caixa Postal 131 - Campus II, 74001-970 Goiânia-GO / Brasil, 55 62 3521-1552 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistapat.agro@ufg.br