Disponibilidade de silício para a cultura do arroz, em função de fontes, tempo de incubação e classes de solo

Availability of silicon for rice crop according to sources, incubation time, and soil classes

O arroz é acumulador de silício, o qual beneficia seu crescimento e desenvolvimento, reduzindo a transpiração cuticular e aumentando a tolerância das plantas ao ataque de pragas e patógenos. Este trabalho objetivou avaliar os efeitos do tempo de incubação de fontes de silicato na disponibilidade e absorção de Si e no crescimento de plantas de arroz. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2x5x3, com quatro repetições, duas fontes de silicato (silicato de cálcio e escória de siderurgia), cinco tempos de incubação (1, 14, 35, 63 e 98 dias) e três tipos de solo. A dose de silício foi de 300 mg dm-3. No solo, foram avaliados os teores de Si solúvel extraído por cloreto de cálcio e, nas plantas, avaliou-se a massa seca da parte aérea e raiz, altura de planta e teor e acúmulo de Si na parte aérea. Em todas as classes de solo, a produção de matéria seca das raízes não foi influenciada pela adubação silicatada. O índice de matéria seca da parte aérea foi maior, com a aplicação de silicato de cálcio. O maior acúmulo de silício, na parte aérea da planta, ocorreu entre o segundo e o terceiro tempo de incubação, com concentração mais elevada na classe Latossolo Vermelho distroférrico.

Oryza Sativa L; silicato; solo sob Cerrado; escória de siderurgia


Escola de Agronomia/UFG Caixa Postal 131 - Campus II, 74001-970 Goiânia-GO / Brasil, 55 62 3521-1552 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistapat.agro@ufg.br