Efeito de estimulante vegetal no crescimento e produção de fumo Brasil-Bahia

Objetivou-se avaliar o efeito do estimulante vegetal Stimulate®, via pulverização foliar, sobre o crescimento e produção de fumo (Nicotiana tabacum L.). Foram utilizados fumo Brasil-Bahia e Stimulate®, nas doses 0,0 mL L-1; 1,0 mL L-1; 3,0 mL L-1; 5,0 mL L-1; e 11,0 mL L-1. A partir de 15 dias após a semeadura (DAS), foram aplicadas um total de seis pulverizações, uma vez por dia, a cada cinco dias. No viveiro convencional, após 43 DAS, avaliou-se o número de folhas; comprimentos da haste e raiz; massa de matéria seca de hastes, folhas e raízes; e área foliar. No campo, as plantas permaneceram por 64 dias (107 DAS) e avaliou-se o número de folhas; número de folhas viáveis; altura da planta; massa de matéria seca de folhas e hastes; e área foliar. No viveiro convencional, o Stimulate® diminuiu a massa de matéria seca da haste, raiz e folha e a área foliar do fumo, porém, foi eficiente no aumento do número de folhas e comprimento da haste, para o fumo Brasil-Bahia. No campo, o Stimulate® não foi eficiente no aumento da produção de folhas, porém, incrementou a altura e a massa de matéria seca do caule.

Nicotiana tabacum L; pulverização foliar; regulador vegetal; Stimulate®


Escola de Agronomia/UFG Caixa Postal 131 - Campus II, 74001-970 Goiânia-GO / Brasil, 55 62 3521-1552 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistapat.agro@ufg.br