Migração conceitual e patologia metodológica: análise da incorporação do conceito Rizoma aos estudos da Ciência da Informação

Conceptual migration and methodological pathology: analysis of the incorporation of the concept Rhizome in the studies of Information Systems

Fernando Skackauskas Dias Mônica Erichsen Nassif Sobre os autores

As migrações conceituais fazem parte do trabalho científico e servem como um catalisador da evolução do conhecimento. Porém, a partir do momento em que se utiliza um conceito oriundo de uma dada ciência em outra, pode haver uma alteração do seu significado, comprometendo a transmissão do conhecimento. Nesse panorama, os pesquisadores em Sistemas de Informação, se vêem frequentemente às voltas com conceitos que migram entre as suas áreas limítrofes, como exemplo o conceito "Rizoma", originalmente criado na botânica, migrado para a filosofia por Deleuze e Guattari e posteriormente utilizado como conceito metodológico em pesquisas de Sistemas de Informação. Partindo da hipótese de que a migração conceitual entre as ciências é realizada sob a égide de diversas formações discursivas que se imbricam para estruturar o conceito migrado, foi utilizado como ferramental metodológico os princípios da "interincompreensão" pertencente à Análise do Discurso de Maingueneau (2008). Pelos artigos analisados foi possível constatar que, ao migrarem o conceito "Rizoma", os pesquisadores em Sistemas de Informação recorrem aos princípios da Autopoiese e do Conexionismo em forma de aliança no âmbito do interdiscurso, mas com uma formação distinta no cerne do conceito nos sentidos de "circularidade" e "virtualidade", o que leva a uma deformação caracterizada como "ecletismo conceitual".

Sistemas de informação; Análise do discurso; Migração conceitual


Escola de Ciência da Informação da UFMG Antonio Carlos, 6627 - Pampulha, 31270- 901 - Belo Horizonte -MG, Brasil, Tel: 031) 3499-5227 , Fax: (031) 3499-5200 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: pci@eci.ufmg.br
Accessibility / Report Error