Adolescentes na Rede: Riscos ou Ritos de Passagem?

Teens in the Network: Risks or Rites of Passage?

Adolescentes en la Red: ¿Riesgos o Ritos de Paso?

Vanina Costa Dias Nadia Laguardia de Lima Daniela Teixeira Dutra Viola Natalia Fernandes Kelles Patricia da Silva Gomes Candida Rosa da Silva Sobre os autores

Resumo

Os adolescentes estão cada vez mais conectados às redes sociais, especialmente com o surgimento dos dispositivos digitais móveis. O uso intenso desses aparelhos pelos jovens tem gerado preocupação nos pais, familiares e educadores. Orientadas pela psicanálise, compreendemos a adolescência como um tempo lógico de elaboração simbólica do real da puberdade, trabalho psíquico que requer o desligamento da autoridade dos pais e a inserção no laço social. Nas sociedades tradicionais, a passagem da vida infantil para a vida adulta conta com marcadores sociais estabelecidos, como os ritos de passagem, que auxiliam a inclusão do jovem na comunidade. Nas sociedades ocidentais contemporâneas, a rarefação dos referentes simbólicos dificulta essa transição do espaço familiar para o grupo social mais amplo. Assim, buscamos, neste artigo, empreender uma discussão teórica relacionando os riscos na internet com os ritos de passagem no tempo lógico da adolescência. Como apoio para esta reflexão, utilizamos fragmentos de conversação realizada com adolescentes. Consideramos que, na atualidade, os impasses dessa operação de passagem se exprimem pela profusão de atos de caráter sacrificial que a juventude apresenta, contando com o papel decisivo da visibilidade proporcionada pelas tecnologias digitais.

Adolescência; Riscos; Ritos de Passagem; Psicanálise; Redes Sociais

Conselho Federal de Psicologia SAF/SUL, Quadra 2, Bloco B, Edifício Via Office, térreo sala 105, 70070-600 Brasília - DF - Brasil, Tel.: (55 61) 2109-0100 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revista@cfp.org.br