Sentidos e Práticas em Saúde Mental em Comunidades Quilombolas no Estado de Rondônia

Senses and Practices in Mental Health in Quilombola Communities in the State of Rondônia

Sentidos y Prácticas en Salud Mental en Comunidades Quilombolas en el Estado de Rondônia

Eraldo Carlos Batista Katia Bones Rocha Sobre os autores

Resumo

O objetivo deste estudo foi compreender como os remanescentes quilombolas de duas comunidades do Vale do Guaporé no estado de Rondônia produzem sentidos sobre saúde mental. A partir de uma abordagem qualitativa foram realizadas entrevistas abertas e rodas de conversas com 18 participantes de ambos os sexos. A análise do material empírico foi realizada de acordo com as propostas de análise do discurso, sob a perspectiva da Psicologia Discursiva. Por meio do recurso teórico-analítico foram identificados três repertórios interpretativos sobre saúde mental: construção do sofrimento mental: reconhecimento e formas de lidar com os sintomas psiquiátricos; recursos utilizados pelos moradores da comunidade no cuidado em saúde mental; e consumo excessivo de bebidas alcoólicas como problema de saúde mental. Esses sentidos apontam para a necessidade de construção e implementação de intervenções e políticas públicas de saúde direcionadas a essa população que levem em consideração seus aspectos sócio-históricos e culturais.

Saúde Mental; Comunidade Quilombola; Produção de Sentidos

Conselho Federal de Psicologia SAF/SUL, Quadra 2, Bloco B, Edifício Via Office, térreo sala 105, 70070-600 Brasília - DF - Brasil, Tel.: (55 61) 2109-0100 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revista@cfp.org.br