A dimensão subjetiva da subcidadania: considerações cobre a desigualdade social Brasileira

Subjective dimension of a sub-citizenship status: considerations on the Brazilian social inequality

La dimensión subjetiva de la subciudadanía: consideraciones sobre la desigualdad social Brasilera

Luane Neves Santos Alessivânia Márcia Assunção Mota Marcus Vinícius de Oliveira Silva Sobre os autores

Este artigo aborda a temática da desigualdade social e suas repercussões na subjetividade dos brasileiros, a partir de um esforço integrativo para superar a visão objetivista do fenômeno. Para tanto, recorre às proposições da sociologia de Jessé Souza e da psicologia de Gonzalez Rey, visando a um enriquecimento da compreensão dos processos sociopsicológicos que se fazem presentes nesse fenômeno, normalmente percebido por um viés exclusivamente economicista. O artigo adota, como ponto de partida, os esforços explicativos de Jessé Souza, sobretudo em sua descrição do caráter orgânico da desigualdade social brasileira, que tem como consequência a produção de uma subespécie humana; de Gonzalez Rey, extrai os elementos simbólicos, valorativos e relacionais da produção subjetiva da desigualdade, consolidada cotidianamente em práticas coletivas que a naturalizam. Torna-se necessário alinhar esforços interpretativos para a compreensão da desigualdade social a partir de perspectivas superadoras da dicotomia indivíduosociedade, pois, assim como a construção social da subcidadania - bem como os demais efeitos do modo como a desigualdade social se consolidou e se retroalimenta no Brasil - tem um componente estrutural relativo à subjetividade social, esta também se perpetua pela ação pré-reflexiva de cada sujeito na vivência de sua subjetividade individual.

Subjetividade; Iniquidade social; Psicologia social; Exclusão social


Conselho Federal de Psicologia SAF/SUL, Quadra 2, Bloco B, Edifício Via Office, térreo sala 105, 70070-600 Brasília - DF - Brasil, Tel.: (55 61) 2109-0100 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revista@cfp.org.br