Mapeamento de plantas daninhas utilizando técnicas de agricultura de precisão

F.C. ROCHA A.M. OLIVEIRA NETO E.L. BOTTEGA N. GUERRA R.P. ROCHA C.C. VILAR Sobre os autores

Objetivou-se neste estudo identificar e mapear a população de plantas daninhas em uma área de plantio direto, utilizando técnicas geoestatísticas, com a finalidade de utilizar essa informação como ferramenta para a aplicação localizada de herbicidas. O trabalho foi realizado em propriedade com área de 58,08 hectares que utiliza sistema de plantio direto. Demarcou-se uma malha amostral, os pontos foram espaçados uniformemente e a amostragem de plantas daninhas foi feita em cada ponto, utilizando-se um gabarito de 0,25 m2. O caminhamento ponto-a-ponto foi realizado utilizando um receptor GPS. Conclui-se que as espécies Ipomoea grandifolia, Gnaphalium spicatum, Richardia spp. e Emilia sonchifolia não apresentaram dependência espacial. Conyza spp., Cenchrus echinatus e Eleusine indica apresentaram dependência espacial, sendo o modelo esférico o que melhor ajustou os dados de Conyza spp. e Eleusine indica e o modelo gaussiano o que melhor ajustou os dados de Cenchrus echinatus. As três espécies possuem distribuição espacial agregada. O mapeamento das plantas daninhas se apresenta como uma ferramenta para o controle localizado destas, tornando o uso de herbicida mais racional, eficaz e econômico.

Conyza spp.; geoestatística; reboleiras; plantio direto


Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Departamento de Fitotecnia - DFT, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 36570-000 - Viçosa-MG - Brasil, Tel./Fax::(+55 31) 3899-2611 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rpdaninha@gmail.com