Potencial Herbicida de Plantas de Regiões Áridas no Crescimento e Brotação de Tubérculos de Tiririca (Cyperus rotundus)

J. IQBAL S.T. ZAHRA M. AHMAD A.N. SHAH W. HASSAN Sobre os autores

RESUMO:

No presente estudo, investigou-se o potencial herbicida de diferentes espécies de plantas de regiões áridas na supressão do crescimento e da brotação de tubérculos de tiririca (Cyperus rotundus). Foram avaliadas as espécies Fagonia indica, Aerva javanica, Calotropis procera, Rhazya stricta e Withania coagulans. Em um experimento em casa de vegetação, 5 tubérculos de tiririca brotados e 5 tubérculos não brotados foram plantados em vasos contendo 250 g de solo coletado no campo. Os vasos foram submetidos a irrigação regular com extratos aquosos de plantas-teste em cinco concentrações (0, 25, 50, 75 e 100%. O extrato original foi concentrado 20 vezes e foi considerado 100% concentrado, e outras concentrações foram preparadas em conformidade). Os extratos de todas as plantas-teste causaram a inibição significativa da brotação e do crescimento dos tubérculos de tiririca. Observou-se uma interação significativa entre o índice de brotação (IB) e a porcentagem de brotação final, embora tenha sido observada uma interação não significativa entre a época de início da brotação e o tempo médio de brotação (MST). Houve redução máxima do IB e da percentagem de brotação final nos extratos de Rhazya stricta. Os extratos de Rhazya stricta apresentaram potencial máximo de supressão da densidade, do comprimento da raiz e da parte aérea, e da massa fresca e seca da raiz e da parte aérea da tiririca. Em geral, a supressão menos eficaz da tiririca foi observada para os extratos de Fagonia indica. Os extratos de Calotropis procera causaram as menores reduções do comprimento da raiz da tiririca em todas as plantas-teste; no entanto, todas elas apresentaram efeitos semelhantes para época de início da brotação e tempo médio de brotação. As concentrações de 100% e 75% resultaram na supressão completa da tiririca. Para todas as plantas-teste, o extrato na concentração de 25% foi o menos eficaz e, em alguns casos, os resultados foram semelhantes aos do tratamento controle apenas com água. Os resultados sugerem que várias espécies de plantas de regiões áridas com fortes propriedades aleloquímicas apresentam o potencial de reduzir substancialmente os impactos negativos da tiririca em sistemas de cultivo de terras áridas; por esta razão, é necessária a realização de mais pesquisas.

Palavras-chave:
alelopatia; plantas de regiões áridas; extrato aquoso; tiririca

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Departamento de Fitotecnia - DFT, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 36570-000 - Viçosa-MG - Brasil, Tel./Fax::(+55 31) 3899-2611 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rpdaninha@gmail.com