Fatores Abióticos que Afetam a Germinação e a Emergência Precoce de Plântulas de Milhã (Digitaria sanguinalis)

Y.H. WANG Y.L. MA G.J. FENG H.H. LI Sobre os autores

RESUMO:

A milhã é uma das piores plantas daninhas exóticad em regiões tropicais, subtropicais e temperadas do mundo. Neste estudo, os fatores abióticos que afetam a germinação e a emergência inicial da plântula de milhã foram investigados em laboratório. As melhores temperaturas de germinação foram observadas entre 25 e 35 oC sob o regime de 12 horas de luz/12 horas de escuridão. Algumas sementes conseguem germinar no escuro, mas a exposição à luz estimulou a germinação consideravelmente. A semente de milhã apresentou tolerância à salinidade (entre 0 a 160) e baixo potencial hídrico (11% de germinação a -0,8 MPa). Não foi observado efeito significativo do pH médio sobre a germinação das sementes e mais de 90% da germinação das sementes ocorreu ao longo de uma grande faixa de variação de pH (entre 4,0 e 10,0). A germinação das sementes foi bastante influenciada pelo choque térmico, sendo completamente inibida a 140 oC durante 5 min. A maior taxa de emergência das plântulas foi de 96%, com as sementes que haviam sido plantadas a uma profundidade do solo de 1 cm. O conhecimento gerado a respeito da biologia de germinação neste estudo será útil no desenvolvimento de estratégias de manejo integrado para esta espécie, e também no combate ao estabelecimento da milhã como uma planta daninha problemática em regiões de cultivo economicamente importantes.

Palavras-chave:
temperatura; luz; potencial osmótico; choque térmico; profundidade de enterrio

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Departamento de Fitotecnia - DFT, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 36570-000 - Viçosa-MG - Brasil, Tel./Fax::(+55 31) 3899-2611 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rpdaninha@gmail.com