Accessibility / Report Error

Emergência de Plantas Daninhas em Solo com Plantas de Cobertura em Sistema Plantio Direto Agroecológico

RESUMO:

O cultivo e a deposição dos resíduos de plantas de cobertura sobre a superfície do solo em sistema de plantio direto podem reduzir a emergência de plantas espontâneas. Este trabalho objetivou avaliar, em casa de vegetação, a emergência de plantas daninhas em solo com plantas de cobertura em sistema de plantio direto agroecológico de cebola. O experimento foi conduzido nos anos de 2010 e 2011, com amostras de solo de Ituporanga-SC. Em abril, foram implantados os tratamentos: testemunha com planta daninha (Test), cevada (2010)/aveia-preta (2011) (CV/AV), centeio (CE), nabo forrageiro (NF), nabo forrageiro + centeio (NF+CE) e nabo forrageiro + cevada/aveia-preta (NF+CV/NF+AV). Em julho, foram coletadas as amostras de solo. A identificação e a avaliação de emergência das espécies em casa de vegetação ocorreram aos 15, 30, 45, 60, 75, 90 e 105 dias após a instalação do experimento. As espécies com maior ocorrência foram: Amaranthus lividus, Cyperus spp., Oxalis spp., Stachys arvensis, Rumex obtusifolius e Galinsoga parviflora. Os resíduos das gramíneas centeio, cevada e aveia-preta solteiros sobre a superfície do solo apresentaram maior capacidade de supressão da emergência de plantas daninhas, principalmente nos primeiros 45 dias de avaliação, o que corresponde, em campo, ao início do período crítico de desenvolvimento da cebola e de maior competição com as plantas daninhas.

Palavras-chave:
adubação verde; banco de sementes; Allium cepa

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Departamento de Fitotecnia - DFT, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 36570-000 - Viçosa-MG - Brasil, Tel./Fax::(+55 31) 3899-2611 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rpdaninha@gmail.com