Análise comparativa do potencial alelopático de dois metabólitos da espécie Alternanthera em relação à germinação e ao crescimento de plântulas de arroz

Foi realizado um estudo laboratorial para investigar o efeito alelopático de extratos aquosos de partes de plantas de Alternanthera philoxeroides e A. sessilis e dos resíduos incorporados ao solo na germinação e no crescimento de plântulas de arroz (Oryza sativa). Os extratos aquosos preparados a partir de diferentes partes das plantas das duas espécies de Alternanthera retardaram a germinação do arroz. Alternanthera philoxeroides e A. sessilis inibiram a germinação de arroz em 9-100 % e 4-49 %, respectivamente. A germinação de sementes de arroz foi reduzida com o aumento da concentração de extratos aquosos de folhas de ambas as espécies de plantas daninhas. O crescimento inicial de plântulas (comprimento da raíz e da parte aérea) e o índice de vigor sofreram uma redução significativa pelo extrato aquoso a 5% em comparação com o controle de água tratada destilada. Os comprimentos de germinação, raiz e parte aérea, a massa seca da raiz e da parte aérea, e o índice de vigor de plântulas de arroz foram drasticamente reduzidos em 3 e 4% em solo infestado por resíduos em comparação com solo livre de resíduos. O efeito inibitório de A. philoxeroides em termos de germinação e crescimento das plântulas de arroz foi maior do que o efeito de A. sessilis. O extrato aquoso a 5% e o solo infestado de resíduos de A. philoxeroides a 4% causaram a falha completa da germinação das sementes de arroz. Alternanthera philoxeroides continha compostos fenólicos solúveis em água, ou seja, ácido 4-hidroxi-3-metoxi-benzoico (16,19 mg L-1) e ácido m cumárico (1,48 mg L-1), enquanto que Alternanthera sessilis continha uma grande quantidade de ácido clorogênico (17,85 mg L-1), ácido gálico (11,03 mg L-1) e ácido vanílico (9,88 mg L-1). O estudo indica que o potencial alelopático de espécies de Alternanthera pode desempenhar um papel importante no aumento da capacidade de invasão dessas espécies, as quais podem suprimir as plantas de arroz nas imediações.

alelopatia; Alternanthera; arroz; germinação


Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Departamento de Fitotecnia - DFT, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 36570-000 - Viçosa-MG - Brasil, Tel./Fax::(+55 31) 3899-2611 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rpdaninha@gmail.com