Práticas e crenças de educadoras de berçário sobre cuidado

Caregivers' practices and beliefs about care

Prácticas y creencias de educadoras de guarderías sobre cuidado

Scheila Machado da Silveira Becker Denise Bernardi Gabriela Dal Forno Martins Sobre os autores

A Educação Infantil no Brasil é marcada pela dualidade cuidar e educar. Esta dualidade é ainda mais evidente no cotidiano do berçário, pois bebês têm necessidades e demandam das educadoras práticas além do que é considerado educacional. Este estudo teve como objetivo, investigar as práticas de cuidado de educadoras de berçário e suas crenças sobre as necessidades desenvolvimentais de bebês. Participaram catorze educadoras de duas creches públicas, cujas respostas à entrevista foram analisadas qualitativamente, com base em três categorias derivadas das dimensões de cuidado propostas por Winnicott: holding (segurar/sustentar), handling (manipular) e object-presenting (apresentar objetos). Os resultados mostraram que as educadoras identificaram o holding como a principal necessidade dos bebês e o handling (manipular) e a apresentação de objetos como as principais práticas. Destaca-se a necessidade de valorizar os cuidados básicos como um fazer legítimo do profissional da Educação Infantil, tendo em vista sua importância para o desenvolvimento emocional saudável do bebê.

Educação infantil; crenças; educadores infantis


Universidade Estadual de Maringá Avenida Colombo, 5790, CEP: 87020-900, Maringá, PR - Brasil., Tel.: 55 (44) 3011-4502; 55 (44) 3224-9202 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: revpsi@uem.br