Accessibility / Report Error

O adolescente e suas representações sociais: apontamentos sobre a importância do contexto histórico

Adolescents and their social representations: notes on the importance of the historical context

O propósito desta discussão consiste em problematizar os modos de representação social da adolescência. A tradição cientifica, especificamente a partir de Erikson (1976), favoreceu a representação social segundo a qual a adolescência é um período de passagem entre a infância e a idade adulta, isto é, um período marcado pela instabilidade, crise e turbulência cuja principal característica manifesta-se pela perda da infância e a entrada no mundo adulto. A problematização aqui apresentada deriva da hipótese de que, quando o universo adolescente adquire status de legitimidade social, que pode ser visto através da mídia e das representações sociais, então a adolescência deixa de ser aquele período de instabilidade e crise; período não familiar cujo único sentido consiste em chegar à fase adulta. A adolescência, uma vez que é representada socialmente em sua própria construção simbólica, não mais poderá ser vista apenas em seu caráter de interface, mas terá legitimado o seu próprio espaço social.

adolescência; representação social; contexto histórico


PHYSIS - Revista de Saúde Coletiva Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro - UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524 - sala 6013-E- Maracanã. 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel.: (21) 2334-0504 - ramal 268, Web: https://www.ims.uerj.br/publicacoes/physis/ - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: publicacoes@ims.uerj.br