Reflexões sobre o conhecimento dos usuários no contexto do Programa de Saúde da Família: a lacuna entre o saber técnico e o popular

Reflections on the knowledge of patients from the Family Health Program: the gap between technical and popular knowledge

Rosângela Minardi Mitre Cotta Roberta Sena Reis Adriana Lelis Carvalho Kelly Cristina Siqueira Batista Fátima Aparecida Ferreira de Castro Rita de Cássia Gonçalves Alfenas Sobre os autores

Tem por objetivo avaliar o conhecimento dos hipertensos e diabéticos cadastrados no Programa de Saúde da Família do município de Teixeiras-MG, sobre suas patologias, visando ao desenvolvimento de estratégias de empoderamento/libertação deste grupo populacional, essenciais na viabilização de políticas de promoção da saúde, prevenção e controle destas enfermidades. Estudo transversal, realizado por meio da aplicação de questionários semi-estruturados através de entrevistas a uma amostra de 10,33% dos hipertensos e 15% dos diabéticos. Houve predominância de indivíduos idosos, do sexo feminino, de baixa escolaridade e renda; 40,0% dos diabéticos e 69,14% dos hipertensos não souberam conceituar as doenças. Em relação ao nível de conhecimento sobre as causas e sintomas, 50% dos diabéticos as desconheciam; dos hipertensos, 37,14% desconheciam as causas e 12,57%, os sintomas. Em relação às complicações decorrentes das doenças, 33,33% dos diabéticos e 33,14% dos hipertensos as desconheciam. Quanto às formas de tratamento, 16,67% dos diabéticos e 10,86% dos hipertensos não souberam informar. Destaca-se a importância da implementação de estratégias de cuidado em saúde a estes grupos populacionais, voltadas à conscientização sanitária e aos fatores condicionantes e complicadores das enfermidades, visando a proporcionar uma educação em saúde mais efetiva, visto que a mudança de hábitos e a conscientização jamais se separam - toda transformação deve estar intimamente associada à tomada de consciência da situação real vivida pelo sujeito. Para isto é necessário o comprometimento dos profissionais de saúde, visando a uma participação livre e crítica dos usuários, contribuindo para o empoderamento/libertação deste grupo populacional, questões essenciais para a viabilização de políticas de promoção da saúde e prevenção de agravos e controle de enfermidades.

Programa de Saúde da Família; empoderamento; hipertensão arterial; diabetes mellitus; educação em saúde


IMS-UERJ PHYSIS - Revista de Saúde Coletiva, Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro - UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524 - sala 6013-E- Maracanã, 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ, Tel.: (21) 2334-0504 - ramal 268 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: publicacoes@ims.uerj.br