Accessibility / Report Error

Prevalência de cárie e fatores de risco em crianças de 0 a 36 meses

Ana Paula Pires dos Santos Vera Mendes Soviero Sobre os autores

O objetivo deste trabalho foi avaliar a prevalência de cárie e de fatores de risco em crianças com idade até 36 meses cadastradas no Ambulatório de Pediatria do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE-UERJ). Após a obtenção de consentimento livre e informado, foi realizada uma entrevista com os responsáveis por meio da qual foram avaliados os fatores de risco à cárie, incluindo condições sócio-econômico-culturais, hábitos de higiene oral e de dieta. Um único examinador realizou o exame bucal das crianças para a avaliação de cárie, de biofilme dental e de sangramento gengival. Os dados obtidos foram analisados através do programa Epi Info, utilizando-se o teste qui-quadrado. As crianças tinham em média 22,9 meses de idade. A prevalência de cárie encontrada, incluindo lesões não cavitadas, foi de 41,6% e o índice ceo-s foi de 1,7 (± 2,5). Os dentes mais afetados foram os anteriores superiores e o tipo de lesão mais comum foi a mancha branca ativa. Não houve associação significativa estatisticamente entre a prevalência de cárie e os fatores sócio-econômico-culturais, freqüência de higiene, hábito de amamentação noturna e dieta cariogênica durante o dia. Entretanto, a associação entre cárie e presença de biofilme dental foi considerada altamente significativa (p < 0,001). Os resultados sugerem que o acúmulo de biofilme dental espesso foi o fator preponderante para a ocorrência da cárie de estabelecimento precoce na amostra avaliada.

Cárie dentária; Prevenção primária; Lactente; Pré-escolar


Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Avenida Lineu Prestes, 2227 - Caixa Postal 8216, Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, 05508-900 São Paulo SP - Brazil, Telefone/Fax: (55 11) 3091-7855 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: pob@edu.usp.br