Cooperação no âmbito do ensino superior: ser estudante angolano em universidades portuguesas

Cooperative policies in higher learning: being an Angolan student at Portuguese universities

No presente artigo desenvolver-se-á uma análise sobre o lugar desempenhado por Portugal na formação escolar superior de estudantes angolanos, procurando dar conta dos aspectos simbólicos, afectivos, culturais e económicos subjacentes a essa escolha. A análise incidirá, ainda, sobre uma caracterização sociológica das trajectórias educacionais e socioeconómicas das suas famílias, e destas por relação com a estrutura social angolana em situação de mudança. Procurará ainda cruzar a trajectória dessas famílias e o valor atribuído ao capital escolar com a trajectória de Angola e o investimento no ensino, desde o período da independência. Esta caracterização, quer dos estudantes quer das famílias, far-se-á igualmente por relação com outras situações sociais, por esses grupos entendidas como "outras". Nesta última abordagem, procurar-se-á analisar a forma como esses estudantes representam as "elites no poder" e, ainda, como essa representação interfere nas suas expectativas em relação ao futuro, nomeadamente no que se refere ao retorno ao seu país.

formação avançada; migração; elite; cooperação; Angola


UNICAMP - Faculdade de Educação Av Bertrand Russel, 801, 13083-865 - Campinas SP/ Brasil, Tel.: (55 19) 3521-6707 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: proposic@unicamp.br