Sistema Toyota de produção: mais do que simplesmente Just-in-Time

Resumos

As interpretações acerca do Sistema Toyota de Produção (STP), apontando o Just-In-Time e o Kanban como sua essência, demostram um entendimento limitado de sua verdadeira abrangência e potencialidade. O STP está estruturado sobre a base da completa eliminação das perdas, tendo o JIT e a autonomação como seus dois pilares de sustentação. O Controle da Qualidade Zero Defeitos (CQZD) aparece, também, como elemento essencial para a operacionalização da autonomação e funcionalidade de todo o sistema. Neste artigo, pretende-se apresentar um modelo que represente esta interpretação. Com este propósito, o modelo apresentado por Monden é adotado como ponto de partida, introduzindo-lhe, no entanto, significativas mudanças. Neste artigo, discute-se cada uma das relações mantidas pela autonomação e pelo CQZD com os diversos componentes do sistema.

Sistema Toyota de Produção (STP); autonomação; just in time (JIT); controle da qualidade zero defeitos (QCZD); Engenharia de Produção


The interpretations of the Toyota Production System (TPS) which point out to Just-In-Time (JIT) and Kanban as its essence are evidence of restrictive understanding of its real reach and strength. The TPS has the "complete elimination of wastes " as its grounds and JIT and autonomation as its two pillars. Zero Defect Quality Control (ZDQC) appears as essential support to the operation of autonomation and Systems working. In this paper it is proposed a model which may portray the above interpretation of TPS. On this purpose, the model proposed by Monden was taken up as a starting point. Nevertheless, it was necessary to introduce significant changes. It is also discussed the nature o@f links among autonomation, ZDCQ and all Systems components.

Toyota Production System (TPS); autonomation; just-in-time (JIT); zero defect quality control (ZDQC); production engineering


Sistema Toyota de produção: mais do que simplesmente Just-in-Time

Paulo Ghinato

Mestre em Engenharia de Produção PPGEP/UFRGS. Division of Systems Science - Graduate School of Science and Technology. Kobe University. Rokkodai-cho, Nada-Ku, Kobe 657, Japan

RESUMO

As interpretações acerca do Sistema Toyota de Produção (STP), apontando o Just-In-Time e o Kanban como sua essência, demostram um entendimento limitado de sua verdadeira abrangência e potencialidade. O STP está estruturado sobre a base da completa eliminação das perdas, tendo o JIT e a autonomação como seus dois pilares de sustentação. O Controle da Qualidade Zero Defeitos (CQZD) aparece, também, como elemento essencial para a operacionalização da autonomação e funcionalidade de todo o sistema. Neste artigo, pretende-se apresentar um modelo que represente esta interpretação. Com este propósito, o modelo apresentado por Monden é adotado como ponto de partida, introduzindo-lhe, no entanto, significativas mudanças. Neste artigo, discute-se cada uma das relações mantidas pela autonomação e pelo CQZD com os diversos componentes do sistema.

Palavras Chave: Sistema Toyota de Produção (STP), autonomação, just in time (JIT), controle da qualidade zero defeitos (QCZD), Engenharia de Produção

ABSTRACT

The interpretations of the Toyota Production System (TPS) which point out to Just-In-Time (JIT) and Kanban as its essence are evidence of restrictive understanding of its real reach and strength. The TPS has the "complete elimination of wastes " as its grounds and JIT and autonomation as its two pillars. Zero Defect Quality Control (ZDQC) appears as essential support to the operation of autonomation and Systems working. In this paper it is proposed a model which may portray the above interpretation of TPS. On this purpose, the model proposed by Monden was taken up as a starting point. Nevertheless, it was necessary to introduce significant changes. It is also discussed the nature o@f links among autonomation, ZDCQ and all Systems components.

Key words: Toyota Production System (TPS); autonomation; just-in-time (JIT); zero defect quality control (ZDQC); production engineering.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Agradecimentos:

Gostaria de registrar os meus agradecimentos aos Professores Dr. Syoji Katsuo do Departamento de Mecatrônica e Engenharia de Precisão da Universidade de Tohoku e Dr. Fujii Susumu do Departamento de Engenharia de Sistemas e Computação da Universidade de Kobe pelo apoio prestado durante o desenvolvimento deste trabalho. Este autor contou, também, com o suporte essencial do Ministério da Educação e Cultura do Japão (Monbusho).

  • GHINATO, P. Elementos para a compreensão de princípios fundamentais do Sistema Toyota de Produção: Autonomação e Zero Defeitos. Dissert. Mestrado PPGEP/UFRGS, Porto Alegre, 1994.
  • HIRATA, H. S. Sobre o "Modelo" Japonês: Automatização, Novas Formas de Organização e de Relações de Trabalho. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 1993.
  • ISHIKAWA, K. Controle de qualidade total: à maneira japonesa. Rio de Janeiro, Ed. Campus, 1993.
  • KOTLER P. , FAHEY, L. & JATUSRIPITAK, S. A nova concorrência. Rio de Janeiro, Prentice-Hall, 1986.
  • MAGGARD B. N. & RHYNE, D. M. Total Productive Maintenance: A timely integration of production and maintenance. Production and Inventory Management Journal, [S. I.], p. 6-10,4. quarter 1992.
  • MONDEN, Y. What makes the Toyota Production System really tick? Industrial Engineering, [S. I.], p. 36-46, Jan. 1981.
  • MONDEN, Y. Toyota Production System: Practical Approach to Production Management. Norcross, USA, Industrial Engineering and Management Press, 1983.
  • MONDEN, Y. Produção sem estoques: uma abordagem prática do sistema de produção Toyota. São Paulo, IMAM, 1984.
  • MOTTA, P. C. D. Ambigüidades metodológicas do jus-in-time. In: Encontro Anual da ANPAD, 17. ANPAD, Salvador, 1993. 10 v. v.3, p. 46-57.
  • OHNO, T. Toyota Production System: Beyond large-scale production. Cambridge, Massachusetts, Productivity Press, 1988.
  • OSADA, T. Housekeeping, S S's: seiri, seiton, seiso, seiketsu, shitsuke. 1. ed. São Paulo, 1992.
  • PRODUCTIVITY PRESS. Kanban and just-in-time at Toyota; management begins at the workplace. Cambridge, MA, 1986.
  • SHINGO, S. Study of Toyota production system from industrial engineering viewpoint. Tokyo, Japan Management Association, 198 1.
  • SHINGO, S. Zero quality control: source inspection and the poka-yoke system. Cambridge, Massachusetts, Productivity Press, 1986.
  • SHINGO, S. Non-stock produetion: the Shingo system for continuous improvement. Cambridge, Massachusetts, Productivity Press, 1988.
  • TAKASAN, K. TPM: contabilidade e otimização de equipamentos industriais. Tokyo, JIPM, 1992, 14. Seminário internacional de TPM.
  • TOYOTA MOTOR CORPORATION. Outline of Toyota. Toyota City, Japan, 1989.
  • UNIÃO BRASIILEIRA DE CÍRCULOS DE CONTROLE DA QUALIDADE [UBCCQ]. CCQ Koryo: Princípios gerais de círculos de controle de qualidade. São Paulo, Guteplan, 1985.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    27 Out 2010
  • Data do Fascículo
    Dez 1995
Associação Brasileira de Engenharia de Produção Av. Prof. Almeida Prado, Travessa 2, 128 - 2º andar - Room 231, 05508-900 São Paulo - SP - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: production@editoracubo.com.br