Análise sobre as emoções no livro Teoría de las emociones (Vigotski)

Analysis of the emotions in the book Teoría de las emociones (Vigotski)

Áurea Júlia de Abreu Costa Jesus Garcia Pascual Sobre os autores

O tratamento dado às emoções como objeto de investigação em psicologia transitou entre a negligência e a depreciação. Contudo, observamos atualmente o ressurgimento do interesse pelo estudo acerca dessa temática. Nesse contexto, consideramos pertinente retomar e discutir algumas contribuições de Vigotski concernentes às emoções. O presente trabalho buscou analisar aspectos apontados por Vigotski no manuscrito intitulado Teoría de las emociones - estúdio histórico-psicológico. Centramo-nos na crítica do autor ao dualismo que caracterizava tanto a teoria organicista das emoções (explicativa), quanto à apropriação puramente filosófica, idealista (descritiva) dessas. Discutimos ainda o possível entrave de cunho teórico-metodológico ao projeto de Vigotski de fundamentar a sua teoria nas contribuições do filósofo Espinosa: as divergências entre a perspectiva materialista histórico-dialética e o racionalismo/idealismo de Espinosa. Embora não tenha alcançado o seu objetivo de produzir uma teoria materialista-dialética das emoções, Vigotski inovou ao buscar integrar arte, ética e ciência em sua análise.

emoções; psicologia; Vigotski


Associação Brasileira de Psicologia Social Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Av. da Arquitetura S/N - 7º Andar - Cidade Universitária, Recife - PE - CEP: 50740-550 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: revistapsisoc@gmail.com