Tribos urbanas: os processos coletivos de criação no graffiti

Urban tribes: the collective process of creation in the graffiti

O graffiti urbano se caracteriza como movimento de intervenção na cidade, por meio do qual diversos grupos expressam novas formas de viver nos espaços urbanos. Este trabalho visa refletir sobre os processos de criação coletiva no graffiti urbano de Florianópolis. Realizou-se entrevistas com seis grafiteiros da cidade de Florianópolis, pertencentes a crews diferentes, observações, registros fotográficos e filmagens de suas atividades criadoras na cidade. Percebeu-se que a formação dos grupos de grafiteiros depende de relações de afinidade e proximidade a partir das quais partilham suas experiências e emoções. Nos processos de criação dos graffitis participam grafiteiros de diferentes crews, as quais trocam entre si técnicas e sugestões. As relações na crew e entre crews dos grafiteiros investigados se caracterizam por certa volaticidade e flexibilidade em suas relações. A re-qualificação do espaço urbano ocorre por meio destas intervenções conjuntas, reinventando a cidade e a si mesmos.

graffiti; processo de criação; grupos; tribos urbanas


Associação Brasileira de Psicologia Social Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Av. da Arquitetura S/N - 7º Andar - Cidade Universitária, Recife - PE - CEP: 50740-550 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: revistapsisoc@gmail.com