PROBLEMATIZAR O CAMPO DE SABER PSICOLÓGICO: AUSÊNCIAS E EMERGÊNCIAS DO TRABALHO PÓS-INCÊNDIO DA KISS

PROBLEMATIZAR EL CAMPO DE SABER PSICOLÓGICO: AUSENCIAS Y EMERGENCIAS DEL TRABAJO PÓS-INCENDIO DE KISS

Camila dos Santos Gonçalves Pedrinho Guareschi Adriane Roso Sobre os autores

Resumo

Este artigo visa a analisar ausências e emergências de saberes e práticas psicológicas das ações realizadas diante do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria/RS/Brasil, ocorrido em janeiro de 2013, a partir das narrativas de psicólogos/as voluntários/as. Foram entrevistados/as 13 profissionais de ambos os sexos. A partir da sociologia das ausências e da sociologia das emergências e de autores que trabalham uma perspectiva crítica da Psicologia, foram delimitadas as ausências que emergiram desse trabalho quanto aos aspectos da formação em Psicologia, das técnicas e da relação das intervenções com a cidade e os coletivos. As emergências referiram-se ao fortalecimento das experiências pelo protagonismo local, à criação de práticas singulares e redes colaborativas afetivas na construção coletiva de trabalho. Foi possível colocar o campo de saber em análise e problematizar a formação quanto ao seu compromisso social, implicado com a defesa de uma perspectiva integral dos sujeitos e articulada com diferentes saberes.

Palavras-chave:
Psicologia Social; intervenção psicossocial; formação do psicólogo

Associação Brasileira de Psicologia Social Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Av. da Arquitetura S/N - 7º Andar - Cidade Universitária, Recife - PE - CEP: 50740-550 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: revistapsisoc@gmail.com