Notícia: I seminário internacional sobre adolescentes, clínica e cultura

News: I International Seminary about Adolescents, Clinic and Culture

Notícia: I seminário internacional sobre adolescentes, clínica e cultura

News: I International Seminary about Adolescents, Clinic and Culture

Maria Aparecida Penso

Universidade Católica de Brasília

Aconteceu nos dias 7 a 9 de maio, na Universidade de Brasília o I Seminário Internacional sobre Adolescentes, Clínica e Cultura, organizado pelas professoras Maria -Fátima Olivier Sudbrack, Liana Fortunato Costa e Maria Inês Gandolfo Conceição. Este evento, no formato de extensão universitária, apresentou a consolidação da produção científica do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e de dois laboratórios do Departamento de Psicologia Clínica: Programa de Estudos e Atenção às Dependências Químicas (PRODEQUI) e Laboratório de Família, Grupos e Comunidade (LABFAM). Os demais professores destes laboratórios abraçaram a idéia das professoras e participaram ativamente da programação científica seja como palestrantes, mediadores de diálogos científicos, coordenadores de conferência ou ainda apenas como participantes. Assim, a programação científica contou com o apoio dos professores: Ileno Izidio da Costa, Gláucia Diniz, Vera Coelho, Daniela Chatelard, Norberto de Abreu, Francisco Martins, todos Doutores, Pesquisadores e Professores reconhecidos nacional e internacionalmente pelas suas pesquisas e práticas profissionais pautadas na ética e no profissionalismo.

Entre os convidados, prestigiaram o evento os professores Phillipe Gutton (Psicanalista, editor da revista Adolescence - Paris), Joelle Bordet (Psicossocióloga/CSTB e CIRFIP - Paris), Eugène Enriquez (Psicossociólogo/CIRFIP -Paris), Teresa Cristina O. Carreteiro (Universidade Federal Fluminense - Brasil e CIRFIP - Paris) e Denise Bontempo Birche de Carvalho (SER/IH/UnB).

Além de todos estes respeitados professores, o evento contou com a adesão de grande parte dos Profissionais, Mestres e Doutores, alunos e ex-alunos destas professoras. Muitos vieram de outros estados, do sul ao norte do Brasil. Outros que trabalham em faculdades e universidades aqui mesmo em Brasília trouxeram os seus alunos.

Somaram-se aos professores convidados, alunos, ex-alunos, profissionais da rede pública de saúde do Distrito Federal que estavam recebendo capacitação do PRODEQUI para o atendimento integral a adolescentes em conflito com a lei, numa parceria entre este Laboratório, as Secretarias de Saúde, e de Justiça e Cidadania do Distrito Federal e o Ministério da Saúde. Isso fez com que o Seminário contasse com a participação de cerca de 500 pessoas.

A abertura do evento contou com a presença de autoridades do Governo Federal, especialmente da Sub-secretaria de Direitos Humanos, e do Ministério da Saúde; bem como do governo local. Alguns representantes destas instituições estiveram presentes, não apenas neste momento solene, mas durante todo o período do seminário, contribuindo para a riqueza e para a diversidade das discussões, que perpassaram questões acadêmicas, de intervenção e das políticas públicas.

A riqueza do Seminário traduziu a filosofia destes Laboratórios, que articulam o enfoque sistêmico com o pensamento complexo em seus estudos sobre crianças e adolescentes em situação de risco e suas famílias. Além disso, retratou a postura das professoras, que trabalham na perspectiva da complexidade, dialogando com diferentes áreas do conhecimento, sem perder a sua singularidade. Assim, contou com a participação de professores e profissionais da Psicossociologia, Psicanálise, Políticas Sociais, Educação do Brasil e da França, que trouxeram importantes contribuições para a discussão sobre a adolescência e seus dilemas e também sobre os desafios das intervenções clínicas no contexto das diversidades e das adversidades da cultura contemporânea.

O tema da clínica da adolescência tem sido um dos focos desses laboratórios, tanto no que diz respeito aos projetos de pesquisa, quanto nas intervenções clínicas desenvolvidas, propiciando a produção de conhecimentos e a formação profissional de psicólogos e pesquisadores, por quase duas décadas, em particular, nas questões relativas à drogadição e à violência doméstica.

Para nós, alunos e Ex-alunos, ou até mesmo colegas destas professoras, seja na Graduação ou na Pós-graduação em Psicologia, este Seminário foi uma oportunidade de reencontro e de compartilhamento de nossos trabalhos em diferentes contextos, já que muitos de nós, atualmente, temos carreiras acadêmicas em universidades reconhecidas de todo o país, bem como em outras instituições publicas, com funções de destaque na organização de políticas públicas de Saúde, Educação e Assistência Social. Portanto este evento foi uma oportunidade de divulgação dos nossos trabalhos em sessão de Pôsteres e Oficinas Temáticas, além dos espaços de conversas informais nos almoços, cafés e encontros de confraternização após o evento. Os resultados foram o estreitamento dos nossos contatos, o estabelecimento de parcerias acadêmicas e também a programação de publicações conjuntas.

Mas a riqueza do evento não parou por aí. Como forma de retribuição e como reconhecimento a Professora Maria Fátima O. Sudbrack, idealizadora deste evento e grande articuladora de todos os interessados no tema da adolescência de risco no Brasil, nós organizamos para ela uma homenagem em forma de um sociodrama, no qual participaram todos os seus alunos, ex-alunos, colegas e familiares. Este foi um momento de muita emoção para todos os presentes.

Podemos afirmar então, sem medo de errar, que este Seminário teve um impacto nacional e internacional, contribuindo em termos teóricos para a compreensão das "adolescências" brasileiras e também abrindo perspectivas de pesquisas articuladas Brasil-França, e entre os diferentes estados brasileiros. Além disso, é inegável o seu impacto nas políticas públicas sobre o tema no Brasil.

Termino agradecendo às professoras que organizaram este evento e nos proporcionou este reencontro com mestres e colegas. Posso afirmar que foi um grande presente de 20 anos de trabalho e pesquisas conjuntas. De parcerias acadêmicas, mas também de grandes amizades.

Recebido em 11.05.2008

Aceito em 10.06.2008

1 Endereço: Universidade Católica de Brasília, Mestrado em Psicologia, Campus II, SGAN 916 Norte, Av. W5, Brasília, DF, Brasil 70790-160. E-mail: penso@ucb.br

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    24 Set 2008
  • Data do Fascículo
    Jun 2008
Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, 70910-900 - Brasília - DF - Brazil, Tel./Fax: (061) 274-6455 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revistaptp@gmail.com