Experimentação política da amizade em comunidades da internet a partir da teoria dos afetos de Espinosa1 1 O presente artigo faz parte de uma pesquisa Prodoc/DCR que foi realizada com apoio financeiro CNPq e Fapitec (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Sergipe).

Political experimentation of friendship in internet communities from Spinoza's theory of affects

Expérimentation politique de l'amitié dans communautés sur l'internet à partir de la théorie des affects chez Spinoza

Experimentación política de la amistad en las comunidades de Internet a partir de la teoría de los afectos de Spinoza

Lívia Godinho Nery Gomes Azevedo Marcelo de Almeida Ferreri Luana Costa Chaga Weslley de Sá Faria Gicelma Barreto Nascimento Lívia Mendes de Almeida Sobre os autores

A compreensão da amizade em sua qualidade política designa um vínculo privilegiado de abertura à alteridade que permite ao corpo experimentações de afetar outros corpos e por eles ser afetado, cujos efeitos podem suscitar transformações na potência de agir. A concepção do corpo em Espinosa, sustentada pela unidade corpo-alma e capacidade de afeto, constitui um elemento precioso para a compreensão da presença e das intensidades afetivas em jogo nas relações de amizades na internet, as quais excluem contato físico. O presente projeto buscou investigar e analisar a maneira com que as comunidades na internet estão sendo utilizadas favorecendo a experimentação política da amizade. As narrativas revelaram que as comunidades da internet se constituem um espaço propício de trocas de ideias e experiências que aumentam a capacidade de reflexão dos sujeitos. As relações mediadas pela internet também favorecem novos modos de organização política e de exercício da cidadania.

amizade; política; internet


Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Av. Prof. Mello Moraes, 1721 - Bloco A, sala 202, Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, 05508-900 São Paulo SP - Brazil - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revpsico@usp.br