Accessibility / Report Error

Aspectos Morfológicos do cordão umbilical de búfalos (Bubalus bubalis)

Búfalo é uma importante fonte de recurso nos rebanhos animais, apresentando uma grande participação na agropecuária, provendo leite, carne e força de trabalho. O Cordão umbilical é responsável pela troca de nutrientes materno-fetais durante a gestação, e suas alterações podem comprometer o desenvolvimento fetal. Nós investigamos dez úteros gravídicos de búfalos de raças cruzadas em fases diferentes de gestação. O período de gestação e a idade fetal foram determinados pelo comprimento ápice sacral, aplicando fórmulas previamente estabelecidas. Posteriormente mediu-se o comprimento do cordão umbilical. A rede vascular do cordão umbilical e anastomoses foram observadas por injeção ou látex de neoprene. O cordão umbilical foi estudado a partir de cortes histológicos, corados por HE, picrossirius, azul de Toluidina, orceína e reação histoquímica de PAS. O cordão umbilical de búfalos é formado por duas artérias centrais, ducto alantóide e duas veias periféricas e apresentam forma de ampulheta. A parede da artéria umbilical é composta por grande quantidade de fibras colágenas e elásticas, fibroblastos e um grande número de vasa vasorum. O ducto alantóide fica alocado entre as artérias e apresenta um grande número de pequenos vasos nutritivos. Os vasos nutritivos devem ser cuidadosamente identificados para evitar-se confundi-los com vasa vasorum. O comprimento médio do cabo de cordão umbilical dos búfalos era 11.8cm (mínimo de 6.8cm e máximo de 17.4cm).

Búfalo; cordão umbilical; anatomia macroscópica; microscópica


Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br