Quantificação de fenóis, flavonoides totais e atividades farmacológicas de geoprópolis de Plebeia aff. Flavocincta do Rio Grande do Norte

Quantification of phenols, total flavonoids and pharmacological activities of geopropolis Plebeia aff. flavocincta of Rio Grande do Norte, Brazil

Jardel B. Silva Kizzy M.F.M. Costa Wesley A.C. Coelho Kaliane A.R. Paiva Geysa A.V. Costa Antonio Salatino Carlos I.A. Freitas Jael S. Batista Sobre os autores

Resumo:

Esse estudo objetivou avaliar a composição química e potencial terapêutico do extrato hidroalcóolico de geoprópolis produzidas por abelhas Plebeia aff. flavocincta no semiárido do Rio Grande do Norte. Oito amostras (A-H) foram submetidas a quantificação dos teores de fenóis e flavonoides totais e avaliação da atividade antioxidante através do método DPPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazilo). Além disso, foram investigadas as atividades antibacteriana, através do método de difusão em ágar, e a cicatrizante, através da indução de feridas cirúrgicas experimentais em Rattus norvegicus Berkenhout, 1769, linhagem Wistar, tratados com creme à base de geoprópolis. Duas amostras (F e G) se destacaram por apresentar altos valores de fenóis e flavonoides totais. A capacidade antioxidante acima de 90% foi observada em cinco amostras. Os extratos foram considerados eficazes no que se refere a atividade antibacteriana, pois das oito amostras, cinco promoveram a formação de halos de inibição ≥9mm para todas as cepas testadas. Duas amostras (D e G) se destacaram em relação as demais por apresentar excelentes resultados, uma vez que, promoveram a formação de halos de inibição para as bactérias Staphylococcus epidermidis e Escherichia coli, superiores estatisticamente aos valores dos antibióticos controles, quando na concentração de 100%. As amostras A e G promoveram, respectivamente, a formação de halos de inibição, que não diferiram significativamente dos halos produzidos pelos antibióticos controles em todas as concentrações testadas para E. coli e Staphylococcus aureus. A análise do processo de cicatrização sob os pontos de vista clínico, macroscópico e histológico permitiu concluir, que o uso do creme à base de geoprópolis apresentou influência positiva na cicatrização de feridas cutâneas experi­mentais, por promover reação inflamatória menos intensa e fechamento mais rápido das feridas em relação ao grupo controle.

Termos de Indexação:
Fenóis; flavonoides; atividades farmacológicas; geoprópolis; Plebeia aff. flavocincta; Brazil; abelhas sem ferrão; potencial terapêutico; semiárido; Brasil

Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br