Inquérito epidemiológico sobre o complexo teníase-cisticercose bovina no município de Viçosa, Minas Gerais

Apesar da importância do complexo teníase-cisticercose bovina para a saúde pública, animal e para a economia, a realidade epidemiológica da ocorrência dessas zoonoses no Brasil é pouco conhecida. Este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar o perfil epidemiológico desta zoonose na zona rural do município de Viçosa, MG. A prevalência encontrada de cisticercose bovina foi de 0,42%, e nenhum caso de teníase humana foi diagnosticado. Foi verificada presença de fatores favoráveis a manutenção dessa zoonose, como fornecimento de água sem tratar aos animais, criação de animais destinados ao abate sem inspeção sanitária, criação de bovinos com baixa adoção de tecnologia, e utilização de água sem tratamento. O consumo de carne bovina oriunda da propriedade e da cidade foi caracterizado como variável de risco (OR=16,77; p<0,05) para a cisticercose bovina. Apesar disso, as famílias das propriedades pesquisadas possuíam hábitos favoráveis como medida de controle para o desenvolvimento desta parasitose, como a quase ausência de esgoto a céu aberto e a ingestão de carne bovina bem passada. A presença de caso de cisticercose bovina e de fatores considerados favoráveis a manutenção dessa parasitose, mostra a necessidade da contínua vigilância epidemiológica e sanitária neste município.

Taenia saginata; Cysticercus bovis; teníase; cisticercose; epidemiologia veterinária; ELISA; prevalência; zoonose; fatores de risco


Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br