Tratamento da não união do processo ancôneo em 8 cães por osteotomia e distração dinâmica da porção proximal da ulna

Cássio R.A. Ferrigno Alexandre Schmaedecke Franklin A. Sterman James Lincoln Sobre os autores

Foi avaliada nova técnica de tratamento da não união do processo ancôneo em cães através da osteotomia e distração dinâmicada porção proximal da ulna utilizando fixador externo. Em todos os casos a taxa de distração foi de 1mm a cada dia após a cirurgia até que a distração desejada fosse adquirida. Oito cães com nove articulações afetadas foram tratados. O sucesso do tratamento foi determinado pela comparação dos sinais clínicos de claudica-ção e grau de artrose no tempo do diagnóstico, até 6 meses após a intervenção cirúrgica. Clinicamente, seis cotovelos foram classificados como bons, dois como satisfatório e um como insatisfatório. Seis meses após a cirurgia, dois cotovelos não apresentavam artrose, um apresentava Grau 1, dois Grau 2 e um Grau 3. Conclui-se que a combinação de osteotomia da ulna com distração dinâmica do olécrano por fixador externo linear é procedimento factível no tratamento da não união do processo ancôneo em cães.

Cães; cirurgia; ortopedia; cotovelo


Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br