Avaliação da sensibilidade de cães com dermatite alérgica a extratos padronizados de ácaros da poeira domiciliar

O presente trabalho teve como objetivo avaliar se extratos alergênicos de cinco espécies de ácaros da poeira domiciliar e produtos armazenados, padronizados para humanos, podem ser utilizados no diagnóstico da dermatite atópica canina. Extratos de Dermatophagoides pteronyssinus (Pyroglyphidae), D. farinae (Pyroglyphidae), Blomia tropicalis (Glycyphagidae), Lepidoglyphus destructor (Glycyphagidae) e Tyrophagus putrescentiae (Acaridae) foram avaliados através de testes intradérmicos em 45 cães, dos quais 20 normais e 25 com dermatite alérgica. Uma diferença significativa foi observada no padrão de respostas obtidas dos dois grupos (p<0.05). Apenas um animal (5%) do grupo controle reagiu ao teste cutâneo, enquanto que no grupo dos alérgicos 14 cães (56%) apresentaram pelo menos uma reação positiva (odds ratio = 24.2). As maiores freqüências de reações positivas observadas no grupo dos alérgicos foram aos extratos de T. putres-centiae ou L. destructor, cada um induzindo reações em 10(40%) cães. Os extratos de D. farinae, D. pteronyssinus e B. tropicalis foram responsáveis por reações positivas em 7(28%), 3(12%) e 3(12%) cães, respectivamente. Os extratos padronizados para humanos avaliados no presente estudo podem ser utilizados como complemento no diagnóstico da doença, assim como na seleção de alérgenos para a imunoterapia alérgeno-específica.

Ácaros; poeira domiciliar; alergia; dermatite atópica canina; teste intradérmico


Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br