Aspectos epidemiológicos, clínicos e imuno-histoquímicos do linfoma canino na região de Porto Alegre

Elisa B. Neuwald Luciele V. Teixeira Francisco O. Conrado Mariana O.D. da Silva Nicole R.C. Hlavac Félix H.D. González Sobre os autores

Esse trabalho apresenta os achados epidemiológicos, clínicos e imuno-histoquímicos de linfomas caninos diagnosticados na região de Porto Alegre. Trinta cães foram incluídos no estudo; sendo principalmente machos (60%), sem raça definida (23%) e de meia-idade a idosos. A maioria (87%) dos cães afetados apresentou a forma anatômica multicêntrica. O imunofenótipo B foi detectado com mais frequência (62%); 37% dos cães apresentavam estadiamento clínico IV e 83% encontravam-se no subestádio "b". Linfadenopatia foi observada em 67% dos casos; outros sinais clínicos comumente detectados foram dispneia, prostração, diminuição do apetite e vômitos. Anemia foi a alteração laboratorial mais frequente (57%), seguida por leucocitose (40%), trombocitopenia (33%), linfopenia (30%), hiperglobulinemia (20%), hiperproteinemia (17%) e hipercalcemia (13%). Os resultados do presente estudo indicam que as características epidemiológicas e clínicas de cães com linfoma na região de Porto Alegre são semelhantes às observadas em todo o mundo.

Linfoma; síndromes paraneoplásicas; sinais clínicos; imuno-histoquímica; caninos


Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br
Accessibility / Report Error