Pesquisa Veterinária Brasileira, Volume: 24, Issue: 1, Published: 2004
  • Editorial

  • Mycoplasma suis in naturally infected pigs: an ultrastructural and morphometric study

    Portiansky, Enrique L.; Quiroga, María A.; Machuca, Mariana A.; Perfumo, Carlos J.

    Abstract in Portuguese:

    A eperitrozoonose suína é uma doença hemotrópica causada por Eperitrozoon suis, atualmente denominado Mycoplasma suis, uma bactéria extracelular que, aparentemente, adere à membrana dos eritrócitos suínos, induzindo sua deformação e lesionando-os. O presente trabalho busca estabelecer os aspectos estruturais e ultra-estruturais, pouco conhecidos, deste microorganismo. O estudo ultra-estrutural revelou a presença de estruturas correspondentes a túbulos disseminados no soma bacteriano. Observou-se também uma separação variável entre a membrana do microorganismo e a parede do eritrócito. O estudo morfométrico e a localização de M. suis pode permitir especulação sobre seu mecanismo de ação.

    Abstract in English:

    Swine eperythrozoonosis is a haemotrophic disease caused by Eperythrozoon suis, actually called Mycoplasma suis, an extracellular bacterial organism that apparently adheres to pig erythrocyte membrane, inducing its deformation and damage. Since little is known about the ultrastructural and morphometrical aspects of this microorganism, the present work aimed to deal with these issues. The ultrastructural study revealed the presence of structures corresponding to tubules disseminated throughout the soma of M. suis. A variable separation between the microorganism membrane and that of the erythrocyte was also observed. The structural and positional attitude of M. suis could allow speculation about its mechanism of action.
  • Comparison of three diagnostic techniques for the detection of leptospires in the kidneys of wild house mice (Mus musculus)

    Rossetti, Carlos A.; Vanasco, Bibiana N.; Pini, Noemí; Carfagnini, Julio C.

    Abstract in Portuguese:

    Foram capturados 41 camundongos (Mus musculus) na região urbana, próximo à ferrovia da cidade de Santa Fé, Argentina. Os rins de cada animal capturado foram removidos para estudos bacteriológicos e histológicos. Um dos rins foi imerso em meio semi-sólido de Fletcher para isolamento de leptospiras, as quais foram serologicamente tipificadas. O outro rim foi microscopicamente examinado por coloração de cortes histológicos pela hematoxilina-eosina, impregnação pela prata e imunohistoquímica. Leptospiras pertencentes ao serogrupo Ballum foram isoladas em 16 (39%) das 41 amostras availadas. A presença do agente foi observada em 18 (44%) e 19 (46%) das 41 amostras avaliadas por impregnação pela prata e imunohistoquímica, respectivamente. Leptospiras foram detectadas em grande numero na superfície apical das células epiteliais e no lumen dos túbulos medulares e foram menos frequentemente encontradas na superficie apical de células epiteliais ou no lúmen dos túbulos corticais, o que é considerado achado raro em animais portadores. Lesões microscópicas consistindo de nefrite mononuclear intersticial focal, atrofia glomerular e descamação das células tubulares epiteliais foram observadas em 13 dos 19 animais infectados e em 10 dos 22 animais não infectados. Não houve diferença estatisticamente significativa entre presença de lesões em animais infectados e não infectados (P=0,14). As três técnicas empregadas, isolamento, impregnação pela prata e imunohistoquímica, apresentaram alta concordância (k³0,85) e não apresentaram diferenças estatisticamente significativas (P>0,05). Esse trabalho descreve a presença incomum de leptospira em rins de animais portadores, porém com esse estudo não foi possível estabelecer uma relação entre lesões e presença de leptospira.

    Abstract in English:

    Forty-one wild house mice (Mus musculus) were trapped in an urban area, near railways, in Santa Fe city, Argentina. Both kidneys from each mouse were removed for bacteriological and histological examination. One kidney was inoculated into Fletcher semi-solid medium and isolates were serologically typed. The other kidney was microscopically examined after hematoxylin-eosin, silver impregnation and immunohistochemical stains. Leptospires, all of them belonging to the Ballum serogroup, were isolated from 16 (39%) out of 41 samples. The presence of the agent was recorded in 18 (44%) and in 19 (46%) out of 41 silver impregnated and immunohistochemically stained samples respectively. Additionally, leptospires were detected in high number on the apical surface of epithelial cells and in the lumen of medullary tubules and they were less frequently seen on the apical surface of epithelial cells or in the lumen of the cortical tubules, which represents an unusual finding in carrier animals. Microscopic lesions consisting of focal mononuclear interstitial nephritis, glomerular shrinkage and desquamation of tubular epithelial cells were observed in 13 of 19 infected and in 10 of 22 non-infected mice; differences in presence of lesions between infected and non-infected animals were not statistically significant (P=0,14). The three techniques, culture, silver impregnation and immunohistochemistry, had a high agreement (k³0.85) and no significant differences between them were detected (P>0.05). In addition, an unusual location of leptospires in kidneys of carrier animals was reported, but a relationship between lesions and presence of leptospires could not be established.
  • Eliminação de resistência a drogas por fluorquinolonas em Staphylococcus aureus de origem bovina

    Pereira, Maria S.V.; Siqueira Júnior, José P.; Takaki, Galba M. Campos

    Abstract in Portuguese:

    Cepas de Staphylococcus aureus de origem bovina foram submetidas ao tratamento com quatro fluoquinolonas na concentração subinibitória (1/2 x CMI), para avaliar a influência desses agentes sobre plasmídios. A ciprofloxacina mostrou ser a fluorquinolona mais eficiente, eliminando marcas de resistência para estreptomicina, tetraciclina, penicilina e cádmio. A norfloxacina e a pefloxacina eliminaram resistência para penicilina e tetraciclina, respectivamente; no entanto, não foi evidenciada a eliminação de plasmídio com ofloxacina. Os resultados confirmam a eficácia das fluor-quinolonas em eliminar plasmídios de resistência mostrando a importância desses estudos como contribuição para o entendimento da prevenção de linhagens multiresistentes, uma vez que as quinolonas em concentrações subinibitórias podem aumentar a sensibilidade das linhagens a outros agentes antimicrobianos.

    Abstract in English:

    Bovine strains of Staphylococcus aureus were submitted to treatment with four fluoro-quinolones in subinhibitory concentrations (1/2 x MICs) to evaluate their influence on the curing of plasmids. Ciprofloxacin showed to be the most efficient by eliminating resistance to streptomycin, tetracyclin, penicillin, and cadmium nitrate. Norfloxacin and pefloxacin eliminated penicillin- and tetracyclin-resistance respectively. Otherwise, plasmids elimination by ofloxacin was not evidenced. The results obtained in this study confirm the potential of fluoroquinolones to eliminate antibiotic-resistant plasmids, and showed to be a valuable contribution for the prevention of multi-resistant strains, and may even enhance their sensitivity to other chemotherapeutic agents.
  • Desempenho ponderal, aspectos econômicos, nutricionais e clínicos de caprinos submetidos a dois esquemas de suplementação mineral

    Malafaia, Pedro; Pimentel, Viviane Antunes; Freitas, Karen Purper; Coelho, Cleide Duarte; Brito, Marilene de Farias; Peixoto, Paulo Vargas

    Abstract in Portuguese:

    O desempenho ponderal, os custos e os aspectos nutricionais e clínicos foram avaliados em 16 caprinos (8 pequenos e 8 maiores) submetidos a dois tipos de suplementação mineral por 148 dias. Um grupo recebeu uma mistura mineral comercial e outro, uma mistura mineral (sal seletivo) formulado apenas com cloreto de sódio (239 gNa/kg), superfosfato simples (34 gP/kg) e sulfato de cobre (1244 mgCu/kg). Não houve diferença estatística no ganho de peso diário entre os grupos de animais que receberam o suplemento mineral comercial ou o sal seletivo. O menor consumo do sal seletivo (66% do verificado na mistura mineral comercial), observado no lote de animais maiores, deveu-se ao teor mais alto de NaCl na composição desse suplemento; essa menor ingestão representou um gasto 3,9 menor na suplementação mineral desses animais. Em relação aos animais pequenos, houve um consumo exagerado do sal seletivo, durante os primeiros 3 meses e, depois dessa fase, o consumo de ambos os suplementos foi idêntico. Esse maior consumo pode estar associado ao fato de que os animais eram lactentes antes do experimento e, quando tiveram acesso ao sal seletivo contendo mais cloreto de sódio, possivelmente tiveram maior apetite para esse suplemento. Todos os animais que receberam os dois tipos de suplementação mineral apresentaram evidente melhora da qualidade da pelagem geral e aumento da pigmentação na pelagem periocular, o que foi atribuído à correção da moderada deficiência de cobre existente nos solos da região; pois o rebanho não recebia suplemento mineral antes do início do experimento. Nos animais maiores, ambos os suplementos foram capazes de aumentar o número de hemácias, a concentração de hemoglobina e o hematócrito. Pela análise mineral do capim e da ração, bem como da quantificação do consumo diário desses alimentos, demonstrou-se que apenas o consumo do volumoso foi capaz de fornecer o cálcio e o cobalto necessário aos animais maiores e, em relação à ingestão de fósforo, apenas o consumo da ração concentrada foi suficiente para suprir os requerimentos dos dois grupos de animais. As exigências de zinco foram supridas pela ingestão da ração e do volumoso. Além dos cálculos sobre o consumo de fósforo, cálcio, cobalto e zinco demonstrarem que as exigências desses minerais foram totalmente atendidas apenas com a ingestão da ração concentrada e do volumoso; clinicamente os animais não apresentaram quaisquer sinais diretos ou indiretos de deficiência desses elementos. Esses fatos reforçam a hipótese de que quando os animais são alimentados com rações concentradas e volumosos de boa qualidade, poucos serão os elementos minerais a serem supridos - especificamente, neste sistema de criação desta região, apenas o sódio e o cobre. Os resultados desse estudo endossam a idéia de que a suplementação seletiva, conceito que significa fornecer apenas os elementos minerais que efetivamente estão em falta na dieta dos animais, está correta, e implica em marcada redução nos custos com a suplementação mineral do rebanho.

    Abstract in English:

    Daily weight gain, economic, nutritional and clinical aspects of goats receiving two types of mineral supplements were evaluated during 148 days in Seropédica county, Rio de Janeiro, Brazil. The animals were daily fed with fresh and chopped Andropogon gayanus or Pennisetum purpureum; the concentrate ration was formulated without a mineral mixture and was offered together with the forage of 300 up to 500 g/animal/day. Sixteen goats were divided into two groups of 8 animals each (4 small and 4 larger goats). For one group a commercial mineral mixture was used, and to the other group a selective mineral mixture containing only Na, P and Cu was offered. The animals were weighed every 30 days and the mineral supplement intake was measured monthly. Blood samples were collected at the beginning and the end of the experimental period. There was no difference in daily weight gain when the selective or commercial mixture was given for both groups. The selective mineral supplementation was 2.3 (for the smaller animals) and 3.9 (for larger animals) times more economic than the conventional supplementation with a "complete" mineral mix. The two groups showed recovery of hair quality and had an increase of hair pigmentation around the eyes, which was attributed to the correction of copper deficiency. In the larger animals the intake of both supplements increased the red blood cells counts, and the haematocrit and haemoglobin values. The forage intake was sufficient to meet the Ca and Co needs of the animals, and for P the concentrate intake was sufficient to overcome the demand for this element. The requirement of zinc was supplied through the forage and the concentrate ration. Thus, when an adequate concentrate and a good quality forage is given, only the deficient mineral element(s) should be supplemented. In this specific case only Na and Cu should be given. The result of this experiment confirms the hypothesis that selective mineral supplementation - i.e. supplementation of the mineral element(s) deficient in the diet - was correct and can result in reduction of the cost with the mineral supplementation of a herd.
  • Prevalence and geographical distribution of bovine eurytrematosis in cattle slaughtered in northern Paraná, Brazil

    Azevedo, Jefferson R. de; Mannigel, Renate C.; Agulhon, Adriana Z.; Borba, Thiago R.; Barbiéri, Adriana W.; Oliveira, Daniella C. L. de; Headley, Selwyn A.; Janeiro, Vanderly

    Abstract in Portuguese:

    Um estudo retrospectivo de bovinos abatidos no norte do Paraná durante o ano de 2000 foi realizado para determinar a prevalência e a distribuição geográfica da euritrematose bovina (EB), identificada pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF). Bovinos foram originários de todas as localizações geográficas do Estado do Paraná; todas as regiões apresentaram gado parasitado por Eurytrema spp. EB foi identificado em 12,1% (12.534/10.3411) de todos os animais abatidos. A prevalência dos animais parasitados por Eurytrema spp variou entre 8,3% (Região G, São João do Caiuá; 1.069/12.914) e 40,5% (Região R, Ponta Grossa; 225/555). EB foi mais prevalente durante o mês de março (1,6) e marcadamente reduzida em maio (-2,0). Uma possível predominância sazonal foi identificada: comparativamente poucos casos ocorreram durante os meses de abril a agosto, enquanto um pico foi observado entre dezembro a março. Este estudo indicou que a euritrematose bovina ocorre em quase todas das regiões geográficas e está hipoendêmica no Estado do Paraná. A prevalência no Estado é variável e pode está diretamente relacionada aos fatores do ciclo biológico do trematódeo, a particularidade de cada região e dos fatores ambientais.

    Abstract in English:

    A retrospective study of cattle slaughtered in northern Paraná during 2000 was performed to determine the prevalence and geographical distribution of bovine eurytrematosis (BE), as identified by the Federal Inspection Service (SIF). The cattle was from different regions of the State of Paraná; all regions had cattle parasitized by Eurytrema spp. BE was identified in 12.1% (12,534/103,411) of the total number of cattle inspected. Prevalence of animals parasitized by Eurytrema spp varied from 8.3% (Region G, São João do Caiuá, 1,069/12,914) to 40.5% (Region R, Ponta Grossa, 225/555). BE was more prevalent during the month of March (1.6) and markedly reduced during May (-2). A possible seasonal predominance of BE was identified: comparatively fewer cases occurred from April to August, while there was a peak from December to March. The study indicates that bovine eurytrematosis is hypoendemic and occurs in almost all geographical regions of the State of Paraná. The prevalence within this State is variable and may be directly related to factors of the biological cycle of the trematode, particularities of each region, and environmental conditions.
  • Estudo comparativo da toxidez de Palicourea juruana (Rubiaceae) para búfalos e bovinos

    Oliveira, Carlos Magno C. de; Barbosa, José Diomedes; Macedo, Raquel S. Cavaleiro de; Brito, Marilene de Farias; Peixoto, Paulo Vargas; Tokarnia, Carlos Hubinger

    Abstract in Portuguese:

    O estudo foi realizado com os objetivos de estabelecer a sensibilidade dos búfalos a Palicourea juruana e agregar novos dados sobre a toxidez dessa planta para bovinos. Embora os quadros clínico-patológicos tenham sido semelhantes, a comparação das doses letais para búfalos (entre 1 e 2 g/kg) e para bovinos (0,25 g/kg) estabelece o búfalo como pelo menos quatro vezes mais resistente. Em experimentos realizados 10 anos antes - com amostras de P. juruana coletadas na mesma fazenda no Pará, em julho de 1993, início da época de seca, portanto apenas 2 meses mais tarde do que os agora realizados em maio de 2003 - a dose letal para bovinos foi de 2 g/kg. Não encontramos explicação para a toxicidade extremamente elevada da planta verificada nesse estudo.

    Abstract in English:

    An experimental study was performed to establish the toxicity of Palicourea juruana for buffaloes and to add new data on the toxicity of this plant for cattle. The clinical and pathological pictures were similar, but a comparison of the lethal doses for buffaloes (1-2g/kg) and cattle (0.25g/kg) shows that the buffalo is at least 4 times more resistant. In experiments performed 10 years earlier with the fresh leaves - collected on the same farm in July, at the beginning of the dry season, only 2 months later than in this second experimental series - the lethal dose for cattle was 2 g/kg. No explanation was found for the extremely high toxicity of the plant observed in the present study.
  • Intoxicação experimental por Dodonea viscosa (Sapindaceae) em bovinos

    Cattani, Cristhiane Stecanella de Oliveira; Colodel, Edson Moleta; Traverso, Sandra Davi; Correa, André Mendes Ribeiro; Driemeier, David

    Abstract in Portuguese:

    As folhas de Dodonea viscosa foram administradas por via oral a cinco bovinos, dos quais quatro receberam folhas verdes frescas e o quinto, folhas secas. Quatro animais apresentaram sinais clínicos e morreram, enquanto o quinto bovino não adoeceu. A planta verde fresca mostrou-se tóxica a partir de 25g/kg. Todos os animais que morreram, manifestaram sinais clínicos entre 13h30min e 45h após a ingestão das folhas. A evolução clínica foi de aproximadamente 8h30min. Os animais manifestaram apatia, anorexia, leve tenesmo, tremores musculares, dificuldade para permanecer em estação pressionando a cabeça contra obstáculos, decúbito esternal, movimentos de pedalar, coma e morte. A alteração macroscópica mais significativa foi observada no fígado, com acentuação do padrão lobular, áreas vermelho-escuras intercaladas com áreas vermelho-claras, dando um aspecto de fígado noz-moscada. Hemorragias petequiais foram encontradas em serosas de órgãos da cavidade abdominal e torácica bem como no intestino. A principal alteração microscópica observada foi necrose hepatocelular coagulativa centrolobular ou massiva, associada à congestão e hemorragias.

    Abstract in English:

    The leaves of Dodonea viscosa were force fed to five bovines. Four received the leaves in fresh green stage and the fifth dried ones. Clinical signs were observed in four of the bovines that died; the fifth did not show signs of poisoning. The fresh green plant was proved to be toxic from a dose of 25g/kg on. Dried leaves fed at the dose of 30 g/kg were also toxic. All the animals that died showed clinical signs from 13h30min to 45h after the ingestion of the plant and and death followed within about 48h. The clinical course lasted for about 8h30min until death. The main symptoms where apathy, anorexia, slight tenesmus, muscle trembling, difficulties to keep consciousness, pressing the head against obstacles, lateral recumbency, paddling movements, coma and death. The most significant macroscopic alterations were observed in the liver, with accentuation of the lobular pattern, dark-red areas interspersed with yellowish areas. Petechiae were found in serosal membranes of the abdominal and thoracic organs as well as the intestines. The main microscopic change was hepatic centrolobular coagulative necrosis, associated with congestion and hemorrhages.
  • Caracterização de amostras atenuadas do vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) tipos 1 e 2 para uso em vacinas

    Lima, Marcelo de; Flores, Eduardo Furtado; Weiblen, Rudi; Vogel, Fernanda Silveira Flores; Arenhart, Sandra

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo relata a caracterização de duas amostras citopáticas do vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV-1: IBSP-2; BVDV-2: SV-253) submetidas à atenuação por múltiplas passagens em cultivo celular e exposição à radiação ultravioleta. As amostras foram caracterizadas in vitro (tamanho e morfologia de placas, cinética de replicação e perfil antigênico) e in vivo (atenuação e resposta sorológica em bovinos). A caracterização in vitro de populações clonadas dos vírus obtidas nas diferentes passagens em cultivo celular (0, 1, 10, 20 e 30), demonstrou que o processo de atenuação não afetou negativamente as características antigênicas e fenotípicas das amostras. Não foram observadas alterações significativas no tamanho e morfologia de placas e na cinética de replicação. A reatividade com 48 anticorpos monoclonais demonstrou que o perfil antigênico não doi alterado durante as sucessivas passagens in vitro. A inoculação intramuscular dos clones de vírus obtidos na passagem 30 (IBSP-2: 10(7,3) DICC50; SV-253: 10(6,8) DICC50) em 12 novilhas soronegativas com idade média de 15 meses, não resultou em sinais clínicos, comprovando sua atenuação. Após a inoculação, o vírus foi detectado em leucócitos da maioria dos animais inoculados (10/12) entre os dias 3 e 6 pós-inoculação (pi) e em secreções nasais de três animais (dias 4, 7 e 8pi). No entanto, não ocorreu transmissão dos vírus vacinais aos três animais soronegativos mantidos como sentinelas. Todos os animais vacinados soroconverteram aos 14 dias pós-vacinação (dpv). Títulos moderados a altos de anticorpos neutralizantes foram detectados frente a 5 isolados brasileiros do BVDV-1 (títulos de 80 a > 1280) e quatro isolados do BVDV-2 (títulos de 20 a 640). Em geral, os títulos foram de magnitude superior frente a isolados brasileiros do BVDV-1. Aos 240dpv, os animais receberam uma segunda dose dos vírus vacinais (IBSP-2: 10(7,3) DICC50; SV-253: 10(6,8) DICC50). A revacinação induziu uma resposta secundária na maioria dos animais, resultando em um aumento dos títulos de anticorpos neutralizantes principalmente frente ao BVDV-2. Esses resultados são promissores no sentido da utilização dessas amostras na formulação de vacinas atenuadas para o controle da infecção pelo BVDV no Brasil.

    Abstract in English:

    This article reports the characterization of two cytopathic isolates of bovine viral diarrhea virus (BVDV-1: IBSP-2; BVDV-2:SV-253) submitted to multiple passages (n=30) in tissue culture associated with ultraviolet irradiation. The vaccine candidate strains were characterized in vitro (plaque size and morphology, growth kinetics and antigenic profile) and in vivo (attenuation and serological response in calves). In vitro characterization of biologically cloned viruses obtained at passages 0, 1, 10, 20 and 30 demonstrated that the attenuation process did not significantly affect the phenotypic and antigenic properties of the viruses. No major differences in plaque size and morphology and in the growth kinetics in tissue culture were observed among the viruses obtained at different passages. Likewise, the antigenic profile of these viruses did not change upon successive passages in tissue culture, as ascertained by the pattern of binding by 48 monoclonal antibodies (mAbs). Intramuscular inoculation of both viruses (IBSP-2: 10(7.3) TCID50; SV-253: 10(6.8) TCID50) at passage 30 (p30) in twelve 15 months old heifers did not produce clinical signs, demonstrating the attenuation of the viruses. Following inoculation, infectious virus was detected in leucocytes of most inoculated animals (10/12) between days 3 and 6 post-inoculation (pi) and in nasal secretions of three animals (days 4, 7 and 8pi). However, the vaccine viruses were not transmitted to three seronegative calves maintained as sentinels. All vaccinated calves seroconverted at day 14 post-vaccination. A moderate to high serum neutralizing response against five Brazilian BVDV-1 (titers from 80 to > 1,280) and four Brazilian BVDV-2 isolates (titers from 20 to 640) was observed at day 33 post-vaccination (pv). In general, the highest titers were observed against the Brazilian BVDV-1 isolates. At day 240 post-vaccination, the animals received a booster administration (IBSP-2: 10(7.3) TCID50 and SV-253: 10(6.8) TCID50). Revaccination resulted in a strong anamnestic response in most animals, with increasing antibody titers mainly to BVDV-2. These are promising results towards the future use of these strains in modified-live vaccines for the control of BVDV infection in Brazil .
  • Comparative pathogenicity of bovine herpesvirus 1 (BHV-1) subtypes 1 (BHV-1.1) and 2a (BHV-1.2a)

    Spilki, Fernando Rosado; Esteves, Paulo Augusto; Lima, Marcelo de; Franco, Ana Cláudia; Chiminazzo, Cláudio; Flores, Eduardo Furtado; Weiblen, Rudi; Driemeier, David; Roehe, Paulo Michel

    Abstract in Portuguese:

    O presente estudo teve como objetivo examinar a capacidade de duas amostras de herpesvírus bovino tipo 1 (BHV-1) de diferentes subtipos (amostra EVI 123/96: BHV-1.1; amostra SV265/98: BHV-1.2a) de induzir doença respiratória em bovinos. Estas duas amostras são representativas de subtipos de BHV-1 prevalentes no Brasil. Os subtipos das amostras foram confirmados por análises com anticorpos monoclonais e com enzimas de restrição. As amostras foram inoculadas por via intranasal em sete bezerros de três meses de idade (quatro com BHV-1.1, três com BHV-1.2a), soronegativos para BHV-1, sendo outros três animais mantidos como controles não infectados. Nos dois grupos de animais inoculados, os sinais clínicos observados foram consistentes com o quadro de rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR), incluindo febre, apatia, anorexia, descargas mucopurulentas nasais e oculares, conjuntivite, erosões e hiperemia na mucosa nasal, dispnéia, tosse, estridor traqueal e aumento dos linfonodos retrofaríngeos, submandibulares e cervicais. Não foram observadas diferenças significativas entre os escores clínicos atribuídos aos animais nos dois grupos. Igualmente, foram similares as quantidades de vírus re-isoladas dos animais infectados, à exceção de uma diferença significativa na disseminação de vírus pelas secreções nasais, a qual foi maior nos animais infectados com BHV-1.1 nos dias 1 a 3 pós-inoculação. Após reativação induzida por corticosteróides, foi observado recrudescimento dos sinais clínicos, os quais foram também similares em ambos os grupos. Em conclusão, as amostras de BHV-1 dos subtipos 1 e 2a não apresentaram diferenças significativas em sua patogenicidade sobre o trato respiratório nos animais inoculados, tanto após a infecção primária como após a reativação.

    Abstract in English:

    The study aimed to examine the capacity of two bovine herpesvirus type 1 (BHV-1) isolates of different subtypes (EVI 123/96, BHV-1.1; SV265/98, BHV-1.2a) to induce respiratory disease in calves. These two isolates are representative of the BHV-1 subtypes prevalent in Brazil. Viral subtypes were confirmed by monoclonal antibody analysis and by restriction enzyme digestion of viral genomes. The viruses were inoculated intranasally into seven 3 months old calves (four with BHV-1.1, three with BHV-1.2a). Three other calves of identical age and condition were kept as uninfected controls. In both groups of infected calves, the clinical signs observed were consistent with typical infectious bovine rhinothracheitis (IBR), including pyrexia, apathy, anorexia, nasal and ocular mucopurulent discharges, erosions on the nasal mucosa, conjunctivitis, lachrymation, redness of nasal mucosa, dyspnoea, coughing, tracheal stridor and enlargement of retropharingeal, submandibular and cervical lymphnodes. No significant differences were observed between the clinical scores attributed to both groups. Virus shedding in nasal and ocular secretions were also similar, apart from a significant difference in nasal virus shedding on day 1 to 3 post-inoculation, which was higher for BHV-1.1 than for BHV-1.2a. Following corticosteroid induced reactivation of the latent infection, recrudescence of clinical signs was also observed, with no significant differences on both groups. It was concluded that both subtypes BHV-1.1 and BHV-1.2a were able to induce clinically undistinguishable respiratory disease in calves, either subsequent to a primary infection or following reactivation.
  • A etiologia da "cara inchada", uma periodontite epizoótica dos bovinos

    Döbereiner, Jürgen; Dutra, Iveraldo dos Santos; Rosa, Ivan Valadão

    Abstract in Portuguese:

    Uma versão condensada em português de um artigo de revisão sobre a periodontite da "cara inchada" dos bovinos, publicado em inglês, está apresentada com algumas informações adicionais. A doença foi responsável por grandes perdas de bovinos jovens, principalmente nas décadas de 1970 e l980 no Brazil Central. Em face da periodontite progressiva e a perdas de dentes, os animais não podem se alimentar convenientemente, tornam-se emaciados e podem morrer. A doença foi tida como uma deficiência ou desequilíbrio mineral. Mas as pesquisas de campo e de laboratório, realizadas durante 30 anos, mostraram que trata-se de doença infecciosa multifatorial a ser definida como Periodontite Epizoótica Bovina. Chegou-se à conclusão que os fatores principais para o seu desenvolvimento são: (1) a idade dos bovinos na fase de erupção dos dentes premolares e molares; (2) a presença de bactérias do grupo Bacteroides spp nos espaços subgengivais; e (3) a ingestão com a forragem de concentrações subinibitórias de antibióticos, sobretudo de estreptomicina, produzidos por actinomicetos cujo número é aumentado em solos virgens recém-cultivados na formação de pastagens após a derrubada da mata ou da vegetação de Cerrado; isto leva a um aumento da aderência dos bacteróides ao epitélio gengival e à destruição dos tecidos peridentários. Hoje em dia, a doença perdeu a sua importância e praticamente desapareceu, porque a microbiota do solo entrou novamente em equilíbrio e a abertura de grandes áreas virgens para a pecuária cessou. Porém, novos surtos podem ocorrer em áreas anteriormente positivas para a doença quando, na reforma de pastagens ou capineiras, houver um novo desequilíbrio da microbiota do solo. Outros antibióticos, como a espiramicina e virginiamicina, administrados por via oral ou adicionado a misturas minerais, podem controlar a periodontite.

    Abstract in English:

    A condensed version in Portuguese of an extensive review on "cara inchada"-periodontitis of cattle, published in English, is presented with some additional information. This disease was responsible for severe losses of young cattle especially in the 1970's and 1980's in central Brazil. Due to the progressive periodontitis and the loss of teeth, the animals cannot eat properly, loose condition and may die. This was believed to be due to mineral deficiency or imbalance. However, field and laboratory observations and experiments over 30 years showed that it is a multifactorial infectious disease which can be defined as Bovine Epizootic Periodontitis. It was concluded that there are three main factors required for its development: (1) Cattle affected are at the age when premolar and molar teeth erupt; (2) bacteria of the Bacteroides group are present in the subgingival spaces; (3) the ingestion with the forage of subinibitory concentrations of antibiotics, mainly streptomycin, produced by the large increase in the number of actinomycetes found in soils from pastures sown after recently cleared forest; this leads to an increased adherence of Bacteroides spp to the gingival epithelium and to the progressive destruction of the periodontal tissues. Nowadays, the disease has practically disappeared, because the disturbed soil microflora has reached the new equilibrium, and the occupation of virgin land for cattle raising has almost ceased. New outbreaks may occur with former problem-pastures when these are freshly cultivated as this again leads to a disequilibrium of the soil microflora and to increased antibiotic production. Other antibiotics such as spiramycin and virginiamycin, administered orally or added to a mineral supplement, can control the disease.
Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br