Pesquisa Veterinária Brasileira, Volume: 27, Issue: 1, Published: 2007
  • Genotype characterization of Haematobia irritans from different Brazilian geographic regions based on randomly amplified polymorphic DNA (RAPD) analysis

    Brito, Luciana G.; Regitano, Luciana Correia A.; Huacca, Maribel E. Funes; Carrilho, Emanuel; Borja, Gonzalo E. Moya

    Abstract in Portuguese:

    Dípteras hematófagos são importantes parasitas dentro de sistemas de produção de bovinos, especialmente em confinamento. Haematobia irritans, a mosca-dos-chifres, é uma das espécies que maiores problemas causa em sistemas de produção de bovinos, dado ao intenso estresse que impõe aos animais. Um importante aspecto quando se estuda a variabilidade genética dentro das espécies é o estudo da estrutura geográfica destas populações. Buscando-se estimar a similaridade genotípica das diferentes populações brasileiras da mosca do chifre utilizou-se a técnica do DNA polimórfico amplificado ao acaso (RAPD-PCR), que mostrou-se eficiente para tal propósito. A utilização dos marcadores moleculares gerados através da técnica de RAPD-PCR tornou possível a identificação da origem geográfica das amostras das diferentes regiões geográficas brasileiras, assim como, estimar o fluxo genotípico entre as diferentes populações brasileiras da mosca-dos-chifres.

    Abstract in English:

    Blood-sucking diptera are important parasites in bovine production systems, especially regarding confinement conditions. Haematobia irritans, the horn fly, is one of the most troublesome species within bovine production systems, due to the intense stress imposed to the animals. An important aspect while studying the variability within a species is the study of the geographic structure of its populations and, attempting to find out the genetic flow of Brazilian populations of horn fly, the RAPD technique, which is suited for this purpose, has been used. The use of molecular markers generated from RAPD made it possible to identify the geographic origin of samples from different Brazilian geographic regions, as well as to estimate the genotypic flow among the different Brazilian populations of the horn fly.
  • Aspectos clínicos e características do leite em ovelhas com mastite induzida experimentalmente com Staphylococcus aureus

    Santos, Rogério A.; Mendonça, Carla L.; Afonso, José Augusto B.; Simão, Luis Carlos V.

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho teve por objetivo estudar os aspectos clínicos e as características físico-químicas do leite em ovelhas com mastite induzida experimentalmente com Staphylococcus aureus. Foram utilizados dez animais da raça Santa Inês, com peso médio de 30 kg, fêmeas, primíparas recém-paridas, mantidos em apriscos e clinicamente sadios. Após se estabelecer os padrões de normalidade para as variáveis estudadas, os animais foram inoculados experimentalmente numa mama com uma cepa de S. aureus, empregando-se o inóculo de 1,0x10(4)ufc/ml, enquanto a outra serviu como controle. As observações clínicas e laboratoriais foram realizadas nos intervalos de 12, 24, 36, 48, 60, 72, 84, 96, 108, 120, 132, 168, 180, 288 e 336 horas após a inoculação do agente etiológico (PI). Todos os animais apresentaram manifestações clínicas sistêmicas e nas glândulas inoculadas, observadas com mais intensidade a partir de 24 horas após a inoculação. Alterações significativas (P<0,05) na produção e nos componentes físico-químicos do leite em relação aos seus controles ocorreram, reduzindo o volume e gordura. O pH, o teor de cloretos e a CCS atingiram índices muito elevados (P<0,05), acompanhados da reação na prova do CMT. O exame bacteriológico revelou a presença do S. aureus durante a fase de infecção. Após a instituição do tratamento nas ovelhas às 36 h PI, um animal morreu 48h PI; nas demais ocorreu a recuperação clínica, no entanto não houve o restabelecimento fisiológico das mamas inoculadas, que perderam a sua funcionalidade.

    Abstract in English:

    The objective was to study the clinical aspects and the physical-chemical characteristics of the milk in sheep with mastitis experimentally induced with Staphylococcus aureus. For such, were used 10 Santa Inês primiparity ewes, weighing 30 kg, clinically healthy and housed in a stall. After establishing the normality patterns for the studied variables, the animals were inoculated into one teat of the udder with an inoculum of 1.0x10(4)ufc/ml of S. aureus, while the other gland served as control. The clinical observations were accomplished in intervals of 12, 24, 36, 48, 60, 72, 84, 96, 108, 120, 132, 168, 180, 288 and 336 hours after the inoculation of the agent (PI). All the animals presented clinical systemic manifestations, and in the inoculated glands with more intensity from 24 hours on after the inoculation. There were significant alterations (P<0.05) in the production and physical-chemical composition of the milk in relation to the controls, with reduction of volume and fat. The pH, the chlorates and CCS reached very high indexes, accompanied by the CMT test reaction. The bacteriological exam revealed the presence of S. aureus during the phase of infection. After the treatment of the sheep 36 hours PI, one animal came to death 48h PI, and the others showed clinical recovery; however there was no physiologic re-establishment of the inoculated udders which lost their function.
  • Linfadenite granulomatosa em suínos: linfonodos afetados e diagnóstico patológico da infecção causada por agentes do Complexo Mycobacterium avium

    Morés, Nelson; Ventura, Lauren; Dutra, Valéria; Silva, Virgínia S.; Barioni Jr, Waldomiro; Oliveira, Salete R.; Kramer, Beatris; Ferreira Neto, José S.

    Abstract in Portuguese:

    Realizou-se um estudo com o objetivo de avaliar a distribuição de lesões granulomatosas nos linfonodos das carcaças de suínos abatidos e de comparar os métodos de isolamento do Complexo Mycobacterium avium (MAC), coloração de Ziehl-Neelsen (ZN), exames histopatológico e de imunohisto-química (IHQ) para o diagnóstico da linfadenite granulomatosa causada por micobactérias do MAC. Foram utilizadas 431 amostras de linfonodos colhidos de 394 carcaças de suínos abatidos em 12 frigoríficos da Região Sul do Brasil, com o Serviço de Inspeção Federal (SIF). Os linfonodos que apresentavam lesões granulomatosas foram submetidos aos exames histológicos, ZN e IHQ com anticorpo monoclonal produzido com extrato celular de M. avium. A concordância entre os exames foi medida pelo teste Kappa, com nível de confiança de 95%. O exame macroscópico realizado pelo SIF identifica corretamente 90,3% das lesões granulomatosas, quando comparado com o exame histológico e a maioria das carcaças (92,5) apresentam lesões apenas nos linfonodos cadeia alimentar. O exame histológico confirmou a presença de lesões granulo-matosas em 90,3% dos linfonodos. As concordâncias entre os exames histopatológico e coloração de ZN (Kappa: 0,342) e de IHQ e o isolamento do MAC (Kappa: 0,102) foram baixas, porém alta entre os exames de IHQ e histológico com a presença de granulomas típicos nos linfonodos (Kappa: 0,973). O exame de IHQ associado ao exame histopatológico mostrou-se eficiente na identificação das lesões de linfadenite granulomatosa causadas pelo MAC.

    Abstract in English:

    A study to evaluate the distribution of granulomatous lesions in the lymph nodes of swine carcasses was accomplished. The main objective was to compare the methods of isolation of mycobacteria of the Mycobacterium avium Complex (MAC), Ziehl-Neelsen (ZN) staining, histopathological examination and immunohistochemistry (IHC) for the diagnosis of granulomatous lymphadenitis caused by MAC. A total of 431 samples of lymph nodes from 394 swine carcasses kept in 12 cold storage rooms of southern Brazil, which had the Service of Federal Inspection (SFI), were analyzed. Lymph nodes with granulomatous lesions were submitted to histological examination, ZN staining and IHC with monoclonal antibody produced with cellular extract of M. avium. The agreement between the exams was measured by the Kappa test at a 95% confidence level. The macrocospic examination done by SFI correctly identified 90.3% of granulomatous lesions, when compared with histological examination, and the majority of carcasses (92.5%) showed the lesions only in lymph nodes of the alimentary chain. Histological examination confirmed the presence of granulomatous lesions in 90.3% of the lymph nodes. The agreements between histological examination, ZN staining (Kappa: 0.342), IHC and the isolation of MAC (Kappa: 0.102) were low, however high between IHC and histology with typical presence of granulomas in the lymph nodes (Kappa: 0.973). IHC together with histological examination revealed to be efficient for identification of the granulomatous lymphadenitis caused by MAC.
  • Estabilidade do antígeno de célula total de Brucella abortus para uso no diagnóstico sorológico da brucelose bovina pela reação de fixação de complemento

    Mathias, Luis A.; Meirelles, Raphaella B.; Buchala, Fernando G.

    Abstract in Portuguese:

    A reação de fixação de complemento é um dos testes usados no diagnóstico confirmatório da brucelose bovina, e para sua realização emprega-se o mesmo antígeno usado na prova de soroaglutinação lenta, porém não foi possível encontrar na literatura estudos sobre a estabilidade desse antígeno para uso na prova de fixação de complemento, de modo a estabelecer um prazo de validade para o mesmo. Por isso, esta investigação teve por objetivo avaliar a estabilidade do antígeno de célula total de Brucella conservado sob refrigeração, para uso na reação de fixação de complemento. Analisaram-se 14 partidas de antígeno, preparado com Brucella abortus amostra 1119/3 e padronizado para uso na prova de soroaglutinação lenta, com tempo de fabricação variando de 9 meses a 23 anos e 11 meses. Testaram-se 167 soros bovinos com títulos variáveis de anticorpos contra Brucella, adotando-se a técnica com incubação a 37ºC nas duas fases da reação e 5 unidades hemolíticas 50% de complemento. Considerou-se como positivo o soro com pelo menos 25% de fixação de complemento na diluição 1:4. Compararam-se os resultados obtidos com as 13 partidas de antígeno com aqueles obtidos com a partida com 9 meses de fabricação, usando o teste de chi2 de McNemar e o coeficiente kappa. A grande maioria dos soros apresentou resultados muito próximos quando testados com as diversas partidas de antígeno, e não se observou relação entre tempo de fabricação do antígeno e diferenças nos resultados obtidos.

    Abstract in English:

    The complement fixation test is used worldwide in the confirmatory diagnosis of bovine brucellosis. For this technique the antigen is the same as the one used in the tube agglutination test. However, literature is poor in information about the stability of the whole cell Brucella antigen for use in the complement fixation test to establish a time of validity of the antigen. Hence the aim of this investigation was to evaluate the stability of this antigen under refrigeration for use in the complement fixation test. Fourteen batches of antigen prepared with Brucella abortus strain 1119/3, produced from 9 months to 23 years and 11 months before, were analysed. One hundred and sixty-seven cattle sera with varying titres of antibodies to Brucella were tested through the warm complement fixation microtechnique with five 50% haemolytic units of complement. Sera with at least 25% of complement fixation in dilution 1:4 were considered positive. The results with 13 of the antigen batches were compared with the results obtained with the batch produced 9 months before by the McNemar chi2 test and kappa statistic. The oldest antigen batch gave a higher proportion of sera titres which were exactly the same observed with the 9-month-batch (90.4%), and the antigen produced 4 years and 3 months before the test gave de lowest proportion of sera with the same titre of the 9-month-antigen (73.7%). The comparison of the results after being classified as positive and negative showed that the highest proportion of agreed results was observed with the antigen produced 21 years and 4 months before (98.8%, kappa 0.98). The antigen with the lowest proportion of agreed results was the one produced 3 years and 2 months before (91.6%, kappa 0.84). The results of the study show that most sera gave very similar results with all antigen batches evaluated, and that there was no relationship between the period of antigen production and the difference in test results.
  • Fotossensibilização primária em eqüídeos e ruminantes no semi-árido causada por Froelichia humboldtiana (Amaranthaceae)

    Pimentel, Luciano A.; Riet-Correa, Franklin; Guedes, Karla M.R.; Macêdo, Juliana T.S.A.; Medeiros, Rosane M.T.; Dantas, Antônio F.M.

    Abstract in Portuguese:

    Fotossensibilização é freqüente em eqüinos no semi-árido da região Nordeste, mas jumentos, mulas, ovinos e bovinos são, também, afetados. A dermatite afeta, principalmente, áreas de pele despigmentadas e os animais se recuperam após serem retirados das pastagens. Para comprovar a etiologia da enfermidade Froelichia humboldtiana (Roem. et Schult.) Seub., coletada no campo foi administrada no mesmo dia da colheita ou após ser mantida em refrigerador por 1-4 dias, por períodos de 30 ou mais dias, ad libitum como único alimento, a 2 jumentos e um ovino branco e, como único alimento volumoso, a um eqüino branco. Esses animais não manifestaram sinais clínicos e as atividades séricas de gama-glutamiltransferase (GGT), aspartato-aminotransferase (AST) e alanino-aminotransferase (ALT) ficaram dentro dos valores normais. Em outro experimento, um ovino foi colocado a pastar diariamente, durante o dia, preso por uma corda em uma área que tinha exclusivamente F. humboldtiana, por um período de 26 dias. Lesões características de fotossensibilização foram observadas 4-5 dias após o início do experimento. Após cessar o consumo da planta, no 26º dia, o ovino recuperou-se totalmente em 30 dias. Em outro experimento, 4 ovinos foram também colocados, presos por cordas, na mesma área. Outros 4 permaneceram como controles em uma pastagem vizinha, mas sem F. humboldtiana. Lesões de pele, características de fotossensibilização foram observadas após 11-25 dias de consumo de F. humboldtiana. As atividades séricas de AST e GGT, e os níveis de bilirrubina sérica permaneceram dentro dos valores normais. No final do período de permanência em pastagens de F. humboldtiana, 2 ovinos foram abatidos e 2 foram retirados da pastagem. Os que foram abatidos não apresentaram lesões macroscópicas nem histológicas do fígado; os outros dois se recuperaram das lesões da pele 17 e 20 dias após o fim do pastejo. Uma égua e seu potro foram colocados na mesma pastagem com F. humboldtiana por um período de 44 dias. A égua, que não tinha áreas de pele despigmentadas não apresentou lesões, no entanto o potro desenvolveu dermatite nas áreas brancas de pele 25 dias após o início do pastejo. Após serem retirados da pastagem o potro recuperou-se totalmente em 15 dias. Estes experimentos indicam que F. humboldtiana causa fotossensibilização primária em animais domésticos. A ausência de lesões nos animais que ingeriram a planta após ser coletada e mantida em geladeira sugere que a planta perde sua toxicidade depois da coleta. A ausência de lesões oculares características da intoxicação por furocumarinas sugere que F. humboldtiana contém derivados da naftodiantrona, similares aos encontrados em Fagopyrum esculentum e Hypericum perforatum que não causam lesões oculares.

    Abstract in English:

    Photosensitization is common in the Brazilian semiarid, affecting mainly horses, but also donkeys, mules, sheep and cattle. The dermatitis affects mainly non pigmented skin, and the animals recover after being withdrawn from the pastures. To demonstrate the etiology of the disease, Froelichia humboldtiana (Roem. et Schult.) Seub., collected in the field one or two times a week and kept in the refrigerator for 1-4 days, was administered for 30 or more days as the only food ad libitum to 2 donkeys and one white sheep, and as the only forage ad libitum, to one white horse. No clinical signs were observed in those animals, and serum activities of aspartate-aminotransferase (AST), alanine-aminotransferase (AST), and gamma-glutamyltransferase (GGT) were within normal ranges. In another experiment, one sheep was tied by a rope, during the day, in a pasture of exclusively F. humboldtiana for a 26 days period. Skin lesions characteristic of photosensitization appeared 4-5 days after the start of the experiment and became severe until day 26. After the withdrawal of the animal from the pasture on day 26 it fully recovered within 30 days. In another experiment, 4 sheep were tied by ropes in the same pasture, during the day, for a 29 days period. Another 4 control sheep were maintained in a neighboring pasture without F. humboldtiana. Skin lesions characteristic of photosensitization were observed after 11-25 days of F. humboldtiana grazing. Serum activities of AST and GGT, and serum levels of bilirubin were within normal ranges. At the end of the 29 days grazing F. humboldtiana, 2 sheep were euthanized, and 2 were withdrawn from the pastures. No gross or histologic liver lesions were observed on the 2 sheep euthanized; the other 2 sheep recovered within 17 and 20 days after the end of grazing. One mare and its foal grazed in the same pasture during 44 days. The mare that had a pigmented skin had no dermatitis, but the foal showed dermatitis on the white areas of the skin after 25 days of grazing. The two horses were withdrawn from the pastures after 44 days grazing, and the foal fully recovered within 15 days. These experiments indicate that F. humboldtiana causes primary photosensitization in domestic animals. The absence of lesions in animals ingesting the plant collected in the field and kept refrigerated suggests that F. humboldtiana lost toxicity after collection. The absence of lesions in the eyes of affected animal, which are characteristic of primary photosensitization caused by furocoumarins containing plants, suggests that F. humboldtiana contains a naphthodianthrone derivate, similar to those found in Fagopyrum esculentum and Hypericum perforatum which do not cause eye lesions.
  • Doenças do sistema nervoso central em caprinos e ovinos no semi-árido

    Guedes, Karla M.R.; Riet-Correa, Franklin; Dantas, Antônio Flávio M.; Simões, Sara V.D.; Miranda Neto, Eldinê G.; Nobre, Verônica M.T.; Medeiros, Rosane M.T.

    Abstract in Portuguese:

    O conhecimento das doenças dos animais domésticos, nas diferentes regiões do Brasil é importante para determinar formas eficientes de profilaxia e controle. Este trabalho tem como objetivo descrever a epidemiologia, sinais clínicos e patologia das enfermidades do sistema nervoso central (SNC) de caprinos e ovinos, que ocorreram de janeiro de 2000 a maio de 2006 no semi-árido, principalmente do estado da Paraíba. Durante o período, 365 casos ou surtos foram diagnosticados em caprinos e 270 em ovinos. Desses, 63 (9,92%) eram doenças do SNC, sendo 34 (9,31%) em caprinos e 29 (10,7%) em ovinos. As principais enfermidades foram abscessos (19,04%), tétano (15,9%), raiva (9,52%) intoxicação por Ipomoea asarifolia (7,93%), listeriose (6,34%), trauma (6,34%), polioencefalomalacia (4,77%), toxemia da prenhez (3,17%), ataxia enzoótica (3,17%) e meningite (3,17%). Outras doenças diagnosticadas numa única oportunidade (1,59%) foram intoxicações por Crotalaria retusa, Ipomoea carnea, Ipomoea sericophylla e Prosopis juliflora, otite com encefalite, malformação, linfossarcoma linfoblástico, meduloblastoma e necrose simétrica focal. Em 6,34% dos casos o diagnóstico foi inconclusivo.

    Abstract in English:

    The knowledge of the diseases of domestic animals in the different Brazilian regions is important to determine measures for their control and prevention. The objective of this paper is to report the epidemiology, clinical signs and pathology of the diseases of the central nervous system (CNS) of goats and sheep in the Brazilian semiarid, mainly in the state of Paraíba, diagnosed at the Veterinary Hospital of the Federal University of Campina Grande, from January 2000 to May 2006. During the period, 365 cases or outbreaks were diagnosed in goats and 270 in sheep. From these, 63 (9.92%) were of diseases of the CNS, being 34 (9.31%) in goats and 29 (10.7%) in sheep. The main diseases were abscesses (19.04%), tetanus (15.9%), rabies (9.52%) poisoning by Ipomoea asarifolia (7.93%), listeriosis (6.34%), traumatism (6.34%), polioencephalo-malacia (4.77%), pregnancy toxemia (3.17%), enzootic ataxia (3.17%), and meningitis (3.17%). Other diseases diagnosed in only one opportunity (1.59%) were intoxications by Crotalaria retusa, Ipomoea carnea, Ipomoea sericophylla and Prosopis juliflora, otitis with encephalitis, malformation, lymphoblastic lymphosarcoma, medulloblastoma, and focal symmetric necrosis. In 6.34% of the cases diagnosis was unknown.
  • Crystal-associated cholangiopathy in sheep grazing Brachiaria decumbens containing the saponin protodioscin

    Brum, Karine B.; Haraguchi, Mitsue; Lemos, Ricardo A.A.; Riet-Correa, Franklin; Fioravanti, Maria Clorinda S.

    Abstract in Portuguese:

    Um surto de fotossensibilização hepatógena é descrito em um rebanho de 28 ovinos mantidos em pastagem de Brachiaria decumbens no Estado de Mato Grosso do Sul, região Centro-Oeste do Brasil. Sete cordeiros e uma ovelha adulta foram afetados e seis deles morreram. Dois cordeiros com sinais clínicos e um cordeiro, aparentemente sem sinais clínicos, apresentaram elevação na atividade sérica de gama glutamil-transferase, e nos valores de bilirrubina e colesterol. Em dois animais adultos que não apresentavam sinais clínicos, esses parâmetros estavam dentro dos valores normais. Uma ovelha adulta submetida à necropsia apresentou moderada condição corporal, opacidade de córnea unilateral, focinho ressecado, moderada icterícia, padrão lobular hepático evidente e vesícula biliar acentuadamente distendida e repleta. As lesões histológicas consistiram de degeneração epitelial, necrose e hiperplasia de ductos biliares. Havia discreta quantidade de macrófagos espumosos, principalmente na região centroacinar, e tumefação e vacuolização difusas dos hepatócitos. Foram observadas imagens negativas de cristais dentro dos ductos biliares, macrófagos espumosos e lúmen de alguns túbulos renais. O coração apresentou áreas multifocais de degeneração e necrose de fibras musculares. Amostras da pastagem (B. decumbens) apresentaram 2,36% de protodioscina e nenhum esporo de Pithomyces chartarum foi encontrado na pastagem. Amostras de uma pastagem vizinha semelhante (B. decumbens), que havia sido pastejada por bovinos que não desenvolveram fotossensibilização, apresentaram 1,63% de protodioscina. Surtos de fotossensibilização causados por espécies de Brachiaria são comuns em bovinos no Cerrado brasileiro onde há aproximadamente 51 milhões de hectares plantados com essa gramínea. A criação de ovinos nesta região ganhou recente impulso e o número de ovinos vem aumentando significativamente. Como os ovinos são mais suscetíveis que os bovinos à intoxicação pelas saponinas litogênicas presentes nas espécies de Brachiaria spp, isso deve se constituir um fator importante para a criação de ovinos nessa região.

    Abstract in English:

    An outbreak of hepatogenous photosensitization is reported in a flock of 28 sheep grazing Brachiaria decumbens in Mato Grosso do Sul State, Central-Western Brazil. Seven lambs and an adult sheep were affected and 6 of them died. Two surviving affected lambs and one lamb without clinical signs had increased serum values of gamma glutamyltransferase, bilirubin, and cholesterol. In two adult unaffected sheep those parameters were within normal values. An adult sheep submitted to necropsy presented moderate body condition, unilateral corneal opacity, drying of the muzzle, moderate jaundice, increased lobular pattern of the liver, and a distended gallbladder. Histological lesions were epithelial degeneration, necrosis, and hyperplasia of small bile ducts. Mild amounts of foamy macrophages were observed, mainly in the centroacinar zone. Diffuse swelling and vacuolation were observed in hepatocytes. Crystal negative images were found within bile ducts, foamy macrophages, and the lumen of some renal tubules. The heart showed multifocal areas of degeneration and necrosis of the muscle fibers. Pasture samples (Brachiaria decumbens) contained 2.36% of protodioscin. No Pithomyces chartarum spores were found in the pasture. Samples from a similar neighboring B. decumbens pasture grazed by cattle without photosensitization contained 1.63% of protodioscin isomers. Outbreaks of photosensitization caused by Brachiaria spp. are common in cattle in the Brazilian Cerrado (savanna) with about 51 million hectares of Brachiaria spp pastures. Sheep farming has been recently developed in this region, and the number of sheep is increasing significantly. Because sheep are more susceptible than cattle to lithogenic saponins, poisoning by Brachiaria should be an important limiting factor for the sheep industry.
  • Relationship of intestinal histology with the resistance to Trichostrongylus colubriformis infection in three breeds of sheep

    Amarante, Alessandro F.T.; Rocha, Raquel A.; Bricarello, Patrizia A.

    Abstract in Portuguese:

    Avaliaram-se a associação entre o número de células inflamatórias no intestino delgado e a resistência à infecção por Trichostrongylus colubriformis em ovinos de três raças (Santa Inês, Suffolk e Ile de France), naturalmente infectados. Mastócitos, eosinófilos e leucócitos globulares foram quantificados na mucosa intestinal. A concentração de histamina foi estimada em amostras teciduais do intestino, bem como foi determinado o comprimento de machos e fêmeas de T. colubriformis. A resposta celular foi similar na mucosa intestinal das três raças ovinas (P>0,05). Houve grande variação entre os ovinos em relação aos resultados parasitológicos e celulares, mesmo nos animais de mesma raça. Em geral, os animais que apresentaram número menor de células inflamatórias tiveram cargas parasitárias maiores, contagens de ovos por grama de fezes mais altas e exemplares de T. colubriformis maiores. Os resultados indicaram que mastócitos, eosinófilos e leucócitos globulares prejudicaram o estabelecimento, o desenvolvimento e a sobrevivência dos parasitas.

    Abstract in English:

    The study was carried out to evaluate the relationship of inflammatory intestinal cells with the resistance to Trichostrongylus colubriformis infections in three breeds of sheep (Santa Ines, Suffolk and Ile de France), naturally infected. Mast cells, eosinophils, and globule leucocytes were enumerated in intestinal mucosa. Histamine concentration was estimated in intestinal tissue samples and the length of male and female specimens were determined. The three breeds of sheep showed similar cellular response in the small intestine mucosa (P>0.05). There was extensive variation among sheep in the parasitological and inflammatory cell variables, even in lambs of the same breed. In general, animals presenting less inflammatory cells had a larger worm burden, higher fecal egg counts, and larger T. colubriformis worms. The inflammatory cells possibly impaired the parasite's establishment, development, and survival.
  • Intoxicação aguda por fluorsilicato de sódio em bovinos no Estado de Santa Catarina

    Lucioli, Joelma; Furlan, Fernando H.; Mezaroba, Sara; Raymundo, Djeison L.; Bechtold, Sergio L.; Traverso, Sandra D.; Gava, Aldo

    Abstract in Portuguese:

    Descreve-se um surto de intoxicação aguda por fluorsilicato de sódio em seis bovinos e a reprodução experimental da intoxicação, através da administração de fluorsilicato de sódio a dois animais. O quadro clínico era caracterizado por tremores musculares em todo o corpo, salivação intensa, gemidos e inquietação, com morte rápida. Na intoxicação experimental foi observado também decúbito lateral, com respiração dificultosa, contração tônica e episódios de pedalagem. As lesões macroscópicas principais foram observadas no rúmen e abomaso, consistindo em mucosa difusamente vermelha, com edema de parede e ulceração. Na histologia havia necrose acentuada de segmentos da mucosa ruminal e abomasal, associada a infiltrado de polimorfonucleares na submucosa e muscular. Além de lesões gástricas os bovinos apresentavam necrose portal hepática, degeneração e necrose tubular renal e necrose de folículos linfóides. O fluorsilicato de sódio produziu sinais clínicos com 300mg/kg e morte com 400mg/kg.

    Abstract in English:

    An acute poisoning with sodium fluorsilicate in six cattle is reported, as well as the experimental reproduction by oral administration of the compound to two bovines. Clinical manifestations of the natural poisoning include muscle tremors, hypersalivation, groaning and rapid death. In the experimental poisoning lateral recumbency, dyspnea, tetanic spasms and paddling was also observed. The main necropsy findings were reddening, edema and ulceration of the ruminal and abomasal mucosa. Histopathological findings were necrosis of the epithelium of the forestomachs with polymorphonuclear infiltration of the submucosal and muscular layers. Tubular renal necrosis, liver portal necrosis and necrosis of the lymphoid tissues was also noted. The sodium fluorsilicate caused clinical signs at a dose of 300mg/kg, and death from 400mg/kg on.
  • Biópsia hepática no diagnóstico da intoxicação por Senecio brasiliensis (Asteraceae) em bovinos

    Barros, Claudio S.L.; Castilhos, Luis M.L.; Rissi, Daniel R.; Kommers, Glaucia D.; Rech, Raquel R.

    Abstract in Portuguese:

    Lesões hepáticas causadas pela intoxicação por Senecio spp em bovinos são progressivas e mortes podem ocorrer vários meses após a ingestão da planta. Testes laboratoriais da função hepática nem sempre são indicadores confiáveis de animais subclinicamente afetados. A biópsia hepática pode ser indicada para identificar bovinos com lesões hepáticas, mas sem sinais clínicos, e pode ter também valor prognóstico, uma vez que se acredita que as lesões hepáticas evoluam para causar insuficiência hepática e morte. Tais bovinos poderiam ser identificados pela biópsia hepática e enviados para o abate antes de desenvolverem os sinais clínicos, minimizando assim os prejuízos. Este estudo visou avaliar a biópsia hepática como um método de diagnóstico e prognóstico em casos de intoxi-cação por Senecio spp. em bovinos. Um surto de intoxicação por Senecio brasiliensis foi diagnosticado em bezerros de leite que haviam ingerido feno contaminado por 5-10% dessa planta tóxica. Biópsia hepática com agulha de Menghini por abordagem transtorácica foi realizada em 135 bezerros que ingeriram feno contaminado. Os bezerros biopsiados foram acompanhados por um período de 26 meses após a biópsia. Dezessete bezerros biopsiados tinham lesões típicas da intoxicação por Senecio spp (bezerros positivos) e 118 tinham fígados histologicamente normais (bezerros negativos). As lesões hepáticas dos bovinos positivos incluíam fibrose, hepatomegalocitose e hiperplasia de ductos biliares. Quinze dos 17 bezerros positivos morreram com sinais clínicos típicos de intoxicação por Senecio spp. 17-149 dias após a biópsia; 13 desses foram necropsiados e apresentavam lesões macro e microscópicas típicas de intoxicação por Senecio spp. Dois bovinos positivos mantinham-se clinicamente normais ao final do período de observação pós-biópsia. O valor prognóstico (sensibilidae) do teste foi considerado alto, uma vez que 88,23% dos bezerros positivos morreram. A especificidade do teste foi considerada bastante alta (99.16%), uma vez que apenas um dos 118 bovinos negativos na biópsia hepática morreu durante o período de observação pós-biópsia. Em nenhum bovino foi observado qualquer efeito negativo relacionado à técnica da biópsia hepática.

    Abstract in English:

    Liver lesions caused by Senecio spp poisoning in cattle are progressive and deaths may occur many months after the plant is ingested. Laboratory tests of liver function are not always reliable indicators of subclinical affected animals. Liver biopsy could be useful to identify cattle with hepatic lesions but without clinical signs and would have also a prognostic value since it is generally believed that hepatic lesions will eventually cause liver failure and death. Such animals could be picked out by liver biopsy before clinical signs develop and be sent to slaughter, minimizing economic losses. This study was aimed to evaluate the liver biopsy as a diagnostic and prognostic tool in cases of Senecio spp. poisoning in cattle. An outbreak of Senecio brasiliensis was diagnosed in dairy calves which ingested hay contaminated by 5-10% of this Senecio species. Liver biopsy using a Menghini needle by right transthoracic approach was carried out in 135 calves that ingested the contaminated hay. Biopsed calves were followed up for 26 months after the biopsy. Seventeen biopsied calves had typical lesions of Senecio spp poisoning (positive calves) and 118 had histologically normal livers (negative calves). Hepatic lesions of positive calves included fibrosis, hepatomeglocytosis, and biliary hyperplasia. Fifteen out of the 17 positive calves died with typical clinical signs of Senecio spp poisoning within 17-149 days after the biopsy; 13 of those were necropsied and had typical gross and histopathological lesions of Senecio spp poisoning. Two positive calves were clinically normal at the end of the post-biopsy observation period. The prognostic value (sensibility) of the test was considered high since 88.23% of the positive calves died. The specificity of the test was considered very high (99.16%) since only one of the 118 negative calves died in the observation period. In none of the biopsed calves a negative effect related to the biopsy technique was observed.
Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Pesquisa Veterinária Brasileira, Caixa Postal 74.591, 23890-000 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel./Fax: (55 21) 2682-1081 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: pvb@pvb.com.br