Helicobacter pylori e doença péptica: 25 anos de história

CORRESPONDÊNCIA

  • Helicobacter pylori e doença péptica - 25 anos de história
    Gustavo Pignaton de Freitas
  • Rio de Janeiro,RJ

    A comunidade científica celebra este ano o 25º aniversário da publicação do estudo de Marshall e Warren sobre o Helicobacter pylori. Este estudo é um marco importante da gastroenterologia, uma vez que identifica a bactéria e estabelece os alicerces para a compreensão da fisiopatogenia do H. Pylori e da doença péptica.

    Os pesquisadores australianos publicaram os seus achados na Lancet, uma revista de renome internacional e de grande impacto no meio científico. O estudo analisa 100 pacientes consecutivos submetidos à gastroscopia para elucidação de queixas digestivas. Os objetivos foram: confirmar a associação entre a presença de bactéria e o quadro de gastrite antral, descobrir fatores predisponentes de infecção pela bactéria, descobrir doenças gastrointestinais associadas e identificar a bactéria por meio de culturas. Os autores identificaram um bacilo curvado ou espiralado em amostras de biópsia gástrica de 58 pacientes. A cultura se mostrou positiva em 11 pacientes e demonstrou bactéria Gram negativa, flagelada, microaerofílica e semelhante às bactérias do gênero Campylobacter. A bactéria esteve presente em todas as amostras de pacientes com úlcera duodenal. Não se conseguiu uma associação positiva com fatores predisponentes.

    O estudo foi conduzido em uma era anterior ao advento dos inibidores de bomba protônica, na qual o arsenal terapêutico para doença péptica incluía os antiácidos e bloqueadores H2. Este estudo representa uma ruptura no modelo dicotômico de classificação de doenças (infecciosas x não-infecciosas), passando a se entender que a doença péptica não advém somente de estados de hiperacidez, mas está intimamente associado a uma bactéria causadora. Havia outros relatos da existência de bactéria associada à gênese da gastrite, no entanto não havia sido estabelecido um nexo causal entre a sua presença e doenças pépticas. Os autores associaram a presença de infiltrado linfoplasmocitário à gastrite e conseguiram o isolamento da bactéria a partir da cultura de fragmentos de biópsia gástrica.

    Hoje a evolução natural da gastrite crônica pelo H. Pylori já está bem estabelecida. Sabe-se que a gastrite inicialmente assume um aspecto superficial, passando pela gastrite atrófica e progredindo até atrofia gástrica ou metaplasia intestinal gástrica. A bactéria também é implicada como fator de risco para câncer gástrico e linfoma Malt. Hoje são conhecidos os fatores de agressão do patógeno e já existem preocupações com o perfil de sensibilidade e resistência da bactéria aos antibióticos habitualmente utilizados. Tendo em vista tudo o que foi exposto, pode-se posicionar este trabalho como a mais importante publicação da gastroenterologia do século XX, pois revolucionou o tratamento e abordagem clínica da doença ulcerosa péptica, diminuindo a frequência do tratamento cirúrgico e possibilitando o desenvolvimento de outras pesquisas.

    • 1. Marshall BJ, Warren JR. Unidentified curved bacilli in the stomach of patients with gastritis and peptic ulceration. Lancet. 1984;1(8390):1311-5.

    Helicobacter pylori e doença péptica - 25 anos de história Gustavo Pignaton de Freitas

    Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      17 Nov 2009
    • Data do Fascículo
      2009
    Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
    E-mail: ramb@amb.org.br
    Accessibility / Report Error