Função sexual de homens submetidos a transplante hepático

Sexual function of males subjected to liver transplantation

OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida sexual masculina antes e depois do transplante hepático. MÉTODOS: Foi enviado questionário de avaliação para 56 doentes masculinos, que tinham idade superior a 18 anos e que sobreviveram mais de seis meses após o transplante hepático. O questionário continha 15 perguntas com cinco ou seis alternativas de resposta para mensurar a função sexual masculina segmentada por cinco componentes: função erétil, função orgástica, desejo sexual, satisfação com a relação sexual e satisfação com a vida sexual como um todo. As respostas geraram valores numéricos, os quais foram agrupados dentro de cada domínio e comparados antes e depois do transplante hepático. RESULTADOS: Vinte e cinco doentes responderam completamente o questionário. Todas os cinco componentes da função sexual melhoraram após o transplante hepático, sendo que o escore da função erétil aumentou de 21,12±8,07 para 26,52±5,22 (p=0,004), da função orgástica de 7,28±3,05 para 9,36±1,47 (p=0,008), da função desejo sexual de 6,64±2,58 para 8,68±1,35 (p=0,005), da satisfação com relação sexual de 9,16±3,83 para 12,52±2,65 (p<0,0001) e da satisfação com a vida sexual de 7,12±2,64 para 9,24±1,65 (p=0,002). CONCLUSÕES: A disfunção sexual é comum em homens com hepatopatia crônica grave e o transplante hepático melhora todos os componentes da função sexual: função erétil, orgasmo, desejo sexual, satisfação na relação sexual e satisfação pessoal.

Transplante hepático; Função sexual; Disfunção sexual


Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br