Treatment of iron overload syndrome: a general review

Tadeu Gonçalves de Lima Fernanda Luna Neri Benevides Flávio Lima Esmeraldo Filho Igor Silva Farias Diovana Ximenes Cavalcante Dourado Eveline Gadelha Pereira Fontenele Maria Elisabete Amaral de Moraes Ana Rosa Pinto Quidute Sobre os autores

RESUMO

INTRODUÇÃO

A síndrome de sobrecarga de ferro engloba um grande espectro de etiologias que levam a um aumento da quantidade de ferro nos tecidos. Esse ferro excede a capacidade de proteção dos tecidos, levando a dano oxidativo e lesão tissular. Tratamento pode prevenir esse dano, levando à melhor sobrevida.

METODOLOGIA

A literatura dos últimos cinco anos foi revisada por meio de pesquisa na base de dados PubMed buscando identificar estratégias de tratamento.

DISCUSSÃO

Medidas farmacológicas e não farmacológicas estão disponíveis para o tratamento da síndrome de sobrecarga de ferro e devem ser utilizadas de acordo com a etiologia e a aceitação do paciente. A flebotomia terapêutica é base do tratamento dos pacientes com hemocromatose hereditária. Pacientes com sobrecarga transfusional ou aqueles que não toleram flebotomias devem utilizar quelantes de ferro.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Avanços no entendimento da síndrome de sobrecarga de ferro têm levado a grandes progressos na terapêutica, com promessas de abordagem de novos alvos farmacológicos. A evolução da pesquisa tem possibilitado melhor aderência com o uso de quelantes orais e com possibilidade de drogas menos tóxicas.

Sobrecarga de ferro; Quelantes de ferro; Flebotomia; Hemocromatose

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br