Atualização da síndrome do anticorpo antifosfolípide

Michelle Remião Ugolini Lopes Adriana Danowski Andreas Funke Jozelia Rêgo Roger Levy Danieli Castro Oliveira de Andrade Sobre os autores

Resumo

A síndrome antifosfolipídide (APS) é uma doença autoimune caracterizada por tromboses e morbidade gestacional associadas à positividade de antiphospholipid antibodies (aPL). A maioria das manifestações da APS está diretamente relacionada aos eventos trombóticos, que podem afetar pequenos, médios ou grandes vasos. Outras manifestações como trombocitopenia, nefropatia, valvulopatia, disfunção cognitiva e úlceras cutâneas (chamadas de manifestações não critérios) agregam significativa morbidade e muitas vezes são refratárias ao tratamento convencional. Embora tenha sido inicialmente descrita em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES), a síndrome antifosfolípide também pode ocorrer em pacientes sem outras doenças autoimunes associadas. Apesar do caráter autoimune dessa síndrome, o tratamento da APS ainda é baseado na anticoagulação e na antiagregação plaquetária.

Palavras-chave:
síndrome antifosfolipídica; anticoagulantes; trombose

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br