A síndrome da estafa profissional em médicos cancerologistas brasileiros

Incidence of the burnout syndrome among Brazilian cancer physicians

Luciana Tomanik Cardozo de Melo Tucunduva Ana Paula Garcia Fernanda Vilas Boas Prudente Guilherme Centofanti Carla Manzoni de Souza Tatiana Alves Monteiro Flávio Augusto Henriques Vince Eliana Sueco Tibana Samano Marina Sahade Gonçalves Auro Del Giglio

OBJETIVOS: A síndrome da estafa profissional (burnout) é um quadro caracterizado por três dimensões: exaustão emocional (EE), despersonalização (DP) e baixa realização pessoal (RP). Na área médica, os cancerologistas estão particularmente predispostos a esta síndrome. O objetivo deste estudo é avaliar sua prevalência entre cancerologistas brasileiros, correlacionando-a com dados demográficos e características de trabalho destes profissionais, avaliando também quais as suas sugestões para prevenção do quadro. MÉTODOS: Três questionários foram enviados aos 645 membros da Sociedade Brasileira de Cancerologia, por correio, e, após dez semanas, foram recebidas 136 respostas. Os questionários utilizados foram um de opinião, um geral e o inventário de Maslach de exaustão profissional, que avalia as supramencionadas dimensões separadamente, caracterizando-as em níveis leve, moderado ou grave. DISCUSSÃO: A taxa de resposta obtida foi 21%. A síndrome foi observada em níveis moderados ou graves nas três dimensões em 15,7% dos médicos. Para EE, 55,8% apresentaram os níveis moderado ou grave. Para DP, esse número foi de 96,1% e, para RP, 23,4%. Correlacionando o questionário Maslach com os dados demográficos, encontramos significância estatística entre prática de atividade física ou hobby e menores níveis de EE (p=0,008) e trabalhar apenas em instituições privadas com maiores níveis de DP (p=0,021). Os cancerologistas apontaram como alternativas mais relevantes na prevenção da síndrome menos burocracia (73,5%) e limitação do número de pacientes atendidos (72,7%). CONCLUSÃO: A síndrome da estafa profissional é freqüente entre médicos cancerologistas brasileiros, e outros estudos devem ser desenvolvidos para averiguar sua prevalência e prevenção em outras especialidades médicas.

Estafa profissional; Oncologia; Despersonalização


Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br