Reprodução humana: estado atual

Carlos Roberto Izzo Pedro Augusto Araújo Monteleone Paulo C. Serafini Sobre os autores

RESUMO

A preocupação com a procriação e a manutenção da espécie humana existe desde as civilizações mais antigas. O progresso no diagnóstico e no tratamento da infertilidade teve como consequência o desenvolvimento de técnicas de reprodução assistida (TRA) que, conjuntamente com a evolução dos estudos em genética e biologia molecular, têm contribuído de maneira real no manejo dos casais inférteis. A fertilização in vitro clássica foi inicialmente desenvolvida há mais de 35 anos para o tratamento de mulheres com obstrução tubária, no entanto, essa terapêutica permanece ainda inacessível para uma considerável parte dos casais inférteis ao redor do mundo. Isso pode ser explicado pela falta de clínicas especializadas em alguns países e pelo alto custo dos procedimentos. Esforços têm sido empregados para aumentar o número de ciclos de tratamento em reprodução assistida, como, por exemplo, a criação de programas de baixo custo. Ainda nos dias atuais, a infertilidade permanece como um problema de proporções mundiais, acometendo milhões de casais. A estimativa da incidência da infertilidade é incerta, principalmente por causa dos critérios utilizados para sua definição. Este artigo tem como objetivo revisar os aspectos mais importantes, de forma sucinta, referentes a incidência, etiologia e alternativas terapêuticas disponíveis para os casais inférteis.

Palavras-chave:
infertilidade; técnicas de reprodução assistida (TRA); fertilização in vitro

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br