Prevalência de anti-HCV em uma população privada de liberdade

Fernanda da Rosa Marcelo Carneiro Luciano Nunes Duro Andreia Rosane de Moura Valim Cézane Priscila Reuter Miria Suzana Burgos Lia Possuelo

OBJETIVO: Estimar a prevalência do vírus da hepatite (HCV) através de um teste rápido em um grupo carcerário do interior do Rio Grande do Sul. MÉTODOS: Por meio de um estudo descritivo do tipo inquérito, foram avaliados 195 apenados por amostragem aleatória. RESULTADOS: Um total de 9,7% dos apenados era reagente. Nesta análise, a variável que se mostrou preditora para infecção pelo HCV foi o uso de drogas injetáveis. CONCLUSÃO: A alta prevalência da sorologia reagente para o HCV observada entre os internos causa particular preocupação, uma vez que é bem maior em relação à população em geral. Portanto, é necessária a realização de campanhas de abordagens específicas para mais informações sobre doenças infecciosas em ambientes prisionais, além de um adequado tratamento para evitar a disseminação viral.

Hepatite C; presídios; prevalência; fatores de risco


Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br