Correlação entre a evolução clínica e a freqüência de micronúcleos em células de pacientes portadores de carcinomas orais e da orofaringe

Relationship between the outcome and the frequency of micronuclei in cells of patients with oral and oropharyngeal carcinoma

OBJETIVO: Correlacionar a freqüência de micronúcleos em células da cavidade oral com a presença de recidivas locais ou de segunda lesão primária em pacientes portadores de carcinomas epidermóides da boca e da orofaringe. MÉTODOS: Entre Dezembro /94 e Julho /97 estudamos a freqüência de micronúcleos de células da mucosa oral de 27 pacientes portadores de carcinomas da cavidade oral e orofaringe que, após o tratamento, passaram a ser seguidos ambulatorialmente com retornos mensais procurando identificar recidivas locais ou segundas lesões primárias. RESULTADOS: Dos 24 pacientes que puderam ser avaliados durante todo o período de seguimento, 19 casos evoluíram a óbito com períodos variáveis de sobrevida, sendo 18 (75%) devido a recorrência do tumor e um devido a abdome agudo perfurativo. Apenas cinco casos (20,8%) encontram-se vivos e livres de doença até o término do estudo. Em relação a freqüência de micronúcleos não foi observada diferença estatisticamente significante entre o grupo de pacientes que morreram com recidiva da doença (N=14) e o grupo de pacientes que morreram de outras causas acrescidos dos que se encontram vivos e livres de doença (N=10) (p= 0,83). Houve maior freqüência de micronúcleos nas lesões de estadiamento T3 e T4 ( p= 0,01). CONCLUSÃO: No presente estudo não foi possível estabelecer uma correlação clínica entre a freqüência de micronúcleos da mucosa oral e o risco de desenvolvimento de recidiva local ou de segundo tumor primário no trato aerodigestivo superior.

Micronúcleos; Carcinoma oral; Recidivas locais


Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br