Ultrassonografia endoscópica no diagnóstico de corpos estranhos no cólon e no reto

FABIO GONTIJO RODRIGUES JOÃO BATISTA CAMPOS GIOVANNA DA SILVA STEVEN D. WEXNER Sobre os autores

RESUMO

Embora a ingestão de corpos estranhos seja uma condição clínica frequente, complicações graves como perfuração são raras e ocorrem em menos de 1% dos casos. Tipos diferentes de corpos estranhos e as diversas regiões afetadas do trato gastrointestinal fazem da ingestão de corpos estranhos uma entidade complexa, com uma variada gama de apresentações, demandando várias modalidades diagnósticas. Nós reportamos dois casos de pacientes que foram submetidos à ultrassonografia endoscópica para avaliação de lesões subepiteliais, consistindo em granulomas de corpo estranho no cólon e no reto. Granulomas de corpo estranho colorretais são uma complicação rara após ingestão acidental. Ultrassonografia endoscópica pode ser uma ferramenta diagnóstica útil e pode evitar procedimentos mais invasivos.

Palavras-chave
corpos estranhos; colo; reto; granuloma; ultrassonografia endoscópica

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br