Pilates para mulheres com câncer de mama: revisão sistemática e metanálise

Roberta Costa Espíndula Gabriella Barbosa Nadas Maria Inês da Rosa Charlie Foster Florentino Cardoso de Araújo Antonio Jose Grande Sobre os autores

Resumo

Introdução:

O câncer de mama é o principal tipo de câncer que causa morte em mulheres em todo o mundo. Estima-se que a doença cresça em razão do envelhecimento da população e dos fatores de risco relacionados ao comportamento e estilo de vida. Considerando o estilo de vida das mulheres com câncer de mama antes ou após a cirurgia, o exercício de pilates pode ser uma intervenção complementar, além do tratamento padrão.

Objetivo:

Analisar a eficácia do pilates em relação a outros exercícios e a nenhum exercício para mulheres com diagnóstico de câncer de mama.

Método:

Buscamos em Medline via Pubmed, Embase via Ovid, Amed via EBSCO, Biosis via Ovid, Lilacs e Cochrane Library publicações relevantes até março de 2017. As palavras-chave utilizadas foram pilates e “câncer de mama”; apenas ensaios clínicos randomizados foram incluídos. A avaliação crítica foi feita com a ferramenta Risk of Bias e escore GRADE para avaliar a qualidade da evidência.

Resultados:

Um total de cinco estudos foi incluído nesta revisão. Nossos resultados demonstram que pilates ou exercícios feitos em casa são melhores do que a ausência de exercícios em cada estudo individual. Observamos melhorias significativas no grupo de pilates em comparação com exercícios em casa. Adicionalmente, nos estudos individuais observamos melhorias na amplitude de movimento, dor e fadiga.

Conclusão:

A evidência mostra que pilates ou exercícios em casa devem ser encorajados a mulheres com câncer de mama.

Palavras-chave:
atividade motora; técnicas de exercício e de movimento; neoplasia de mama; assistência à saúde

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br