Evaluation of adult celiac disease from a tertiary reference center: a retrospective analysis

Omer Burcak Binicier Ferahnaz Tosun Sobre os autores

RESUMO

OBJETIVOS

Observou-se que a doença celíaca (DC) não se restringe a um único tipo caracterizado por diarreia, mas também tem formas atípicas, assintomáticas (silenciosas) e latentes. Estima-se que a prevalência desta doença autoimune, que afeta aproximadamente 1% da população do mundo, seja em torno de 3%, incluindo casos atípicos e assintomáticos. Em nosso estudo, objetivou-se avaliar pacientes celíacos adultos.

MÉTODOS

Entre dezembro de 2008 e 2015, pacientes diagnosticados como DC com idade acima de 18 anos foram incluídos no estudo. Os sintomas dos pacientes na admissão, frequência e tipo de anemia, níveis de transaminases e positividade de anticorpos celíacos e doenças autoimunes diagnosticadas no seguimento foram avaliados retrospectivamente.

RESULTADOS

Dos 195 pacientes, 151 (77,4%) eram do sexo feminino. A média de idade dos pacientes foi de 35,73±12,19 anos (variação de 18 a 71 anos). Cem pacientes (51,3%) foram encaminhados com sintomas gastrointestinais. No momento da internação, 118 pacientes (60,5%) apresentavam anemia e 52 (26,7%) apresentavam hipertransaminemia. Durante o período médio de acompanhamento de 58 meses (36-120 meses), 84 (43,1%) pacientes estavam acompanhados por pelo menos uma doença autoimune, e essa taxa foi de 96,6% em indivíduos diagnosticados acima dos 50 anos de idade.

CONCLUSÃO

No adulto DC, anemia resistente, dispepsia e hipertransaminasemia são achados muito comuns no momento do diagnóstico e a associação com outras doenças autoimunes, especialmente tireoidite de Hashimoto, é alta.

Doença celíaca; Adulto; Doenças autoimunes; Anemia

Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br