PRODUÇÃO DE PAINEL COMPENSADO PARA USO EXTERIOR COM MADEIRAS DE PARICÁ E EMBAÚBA

João Fábio Machado Éverton Hillig Luciano Farinha Watzlawick Ezaquel Bednarczuk Everton Lorenzett Tavares Sobre os autores

RESUMO

Esta pesquisa objetivou avaliar a viabilidade técnica de utilização das madeiras de paricá (Schizolobium amazonicum Huber ex. Ducke) e embaúba (Cecropia palmata Willd) para produção de lâminas de madeira e de painéis compensados de uso externo, utilizando dois tipos de adesivos: fenol-formaldeído e taninoformaldeído, e diferentes composições de lâminas. As árvores de paricá e de embaúba foram coletadas em uma área de floresta plantada a partir do enriquecimento de clareira no município de Dom Eliseu, estado do Pará. A madeira de pinus foi utilizada como testemunha e foi doada por uma empresa situada no município de Irati, estado do Paraná. Os painéis foram produzidos com madeiras puras das três espécies, e duas combinações entre as espécies paricá e embaúba, utilizando uma gramatura de cola de 145 g/m² em linha simples. O rendimento em lâminas para o paricá foi de 80,03% e o da embaúba 46,37%; Os painéis produzidos com madeira de embaúba pura, ou em combinação com a madeira de paricá, e colados com fenol-formaldeído, apresentaram propriedades tecnológicas satisfatórias para uso exterior e foram as composições que apresentaram melhores propriedades. O melhor adesivo para os painéis foi o fenol formaldeído, pois o tanino-formaldeído não apresentou bom desempenho na gramatura utilizada neste estudo.

Palavras-Chave:
Tanino-formaldeído; Fenol-formaldeído; Lâminas de madeira

Sociedade de Investigações Florestais Universidade Federal de Viçosa, CEP: 36570-900 - Viçosa - Minas Gerais - Brazil, Tel: (55 31) 3612-3959 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rarvore@sif.org.br