Estrutura populacional e densidade de Attalea phalerata Mart. ex Spreng. (Arecaceae) em uma floresta semidecidual

A estrutura de uma população pode ser vista como o resultado da interação de forças bióticas e abióticas, sendo os estudos populacionais fundamentais para a compreensão do funcionamento dos ecossistemas. Neste trabalho, buscou-se responder a duas perguntas: Qual é a estrutura populacional de Attalea phalerata? Há alguma influência da presença de adultos, abertura do dossel, declividade, área basal e cobertura do solo sobre o recrutamento de novos indivíduos nessa população? Distinguiram-se quatro estágios ontogenéticos em A. phalerata. Adultos e pré-reprodutivos foram amostrados usando-se 25 parcelas (400 m²), sendo juvenis e plântulas amostrados em subparcelas (100 m²). Foram encontrados 2.328 indivíduos por hectare, e os dois primeiros estágios ontogenéticos representaram 89,8% do total, descrevendo uma população relativamente estável. Nenhum dos fatores analisados afetou a regeneração natural de Attalea phalerata no fragmento. A densidade e o padrão de distribuição encontrados na população constituíam, provavelmente, sinais de formação de florestas oligárquicas. Além disso, a espécie parece ser capaz de colonizar clareiras e áreas abertas.

Abertura de dossel; Ecologia de população; Fotografia hemisférica


Sociedade de Investigações Florestais Universidade Federal de Viçosa, CEP: 36570-900 - Viçosa - Minas Gerais - Brazil, Tel: (55 31) 3612-3959 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rarvore@sif.org.br