Mecanismos envolvidos na analgesia da lidocaína por via venosa

Mecanismos involucrados en la analgesia de la lidocaína por vía venosa

Gabriela Rocha Lauretti Sobre o autor

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A lidocaína é utilizada por via venosa desde a década de 1960 para diversas finalidades. Seu mecanismo de ação multimodal foi o objetivo principal dessa revisão. CONTEÚDO: Foram revisados mecanismos de ação divergentes do clássico bloqueio do canal de Na+, a ação diferencial da lidocaína venosa na sensibilização central, sua ação analgésica e citoprotetora, assim como as diferentes doses da lidocaína utilizadas por via venosa. CONCLUSÕES: A ação analgésica final da lidocaína por via venosa reflete seu aspecto multifatorial de ação. Em relação à sensibilização central, sugere-se uma ação anti-hiperalgésica periférica da lidocaína na dor somática e central na dor neuropática, com resultante bloqueio da hiperexcitabilidade central. A dose por via venosa não deve exceder a concentração plasmática tóxica de 5 µg.mL-1, sendo consideradas seguras doses inferiores 5 mg.kg-1, administradas lentamente (30 minutos), com monitoração.

ANALGESIA; ANALGESIA; ANALGESIA


Sociedade Brasileira de Anestesiologia R. Professor Alfredo Gomes, 36, 22251-080 Botafogo RJ Brasil, Tel: +55 21 2537-8100, Fax: +55 21 2537-8188 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bjan@sbahq.org