Antagonistas do receptor da neurocinina-1 no tratamento de náusea e vômito no pós-operatório: Revisão sistemática e meta-análise

Chiaki Murakami Nami Kakuta Shiho Satomi Ryuji Nakamura Hirotsugu Miyoshi Atsushi Morio Noboru Saeki Takahiro Kato Naohiro Ohshita Katsuya Tanaka Yasuo M. Tsutsumi Sobre os autores

Resumo

Histórico:

Náusea e Vômito no Pós-Operatório (NVPO) é um evento adverso frequente da anestesia geral. Várias classes de antieméticos, incluindo antagonistas do receptor 5-Hidroxitriptamina3 (5-HT3) e antagonistas do receptor da Neurocinina-1 (NK-1), têm sido utilizados para tratar a NVPO.

Objetivo:

Comparar o efeito antiemético dos antagonistas do receptor NK-1, incluindo o fosaprepitanto.

Fontes de dados:

Foram utilizadas bases de dados on-line (PubMed, MEDLINE, Scopus, The Cochrane Library).

Critérios de elegibilidade do estudo, participantes e intervenções:

Foram incluídos Estudos Clínicos Randomizados (ECR) realizados em pacientes acima de 18 anos classificação ASA I a III, com o objetivo de avaliar a eficácia de antieméticos que incluíssem antagonistas do receptor NK-1 e antagonistas do receptor 5-HT3, e que comparassem a incidência de NVPO.

Métodos de avaliação e síntese do estudo:

Todas as avaliações estatísticas foram realizadas por abordagem de efeito aleatório e foram calculadas razões de chances e Intervalos de Confiança de 95%.

Resultados:

As doses de 40 mg e 80 mg de aprepitanto reduziram significantemente a incidência de vômito no período de 0 a 24 horas pós-operatórias (razão de chances [OR = 0,40]; Intervalo de Confiança de 95% [95% IC] 0,30-0,54; p < 0,001 e OR = 0,32; 95% IC 0,19-0,56; p < 0,001). O fosaprepitanto pode também reduzir significantemente a incidência de vômito tanto de 0-24 horas como no período de 0-48 horas pós-operatórias (OR = 0,07; 95% IC 0,02-0,24; p < 0,001 e OR = 0,07; 95% IC 0,02-0,23; p < 0,001).

Limitações:

Os fatores de risco para NVPO não foram analisados, ECRs usando múltiplos antieméticos foram incluídos, ECRs para fosaprepitanto tinham amostras pequenas, podendo haver algum viés.

Conclusões e implicações dos principais achados:

Aprepitanto e fosaprepitanto podem ser drogas antieméticas profiláticas efetivas para vômito no pós-operatório. No entanto, são necessários mais estudos para elaboração de meta-análises de melhor qualidade.

Número de registro da revisão sistemática:

CRD42019120188.

PALAVRAS-CHAVE
Náusea e vômito no pós-operatório; Profilaxia; Tratamento; Antagonistas do receptor NK-1

Sociedade Brasileira de Anestesiologia R. Professor Alfredo Gomes, 36, 22251-080 Botafogo RJ Brasil, Tel: +55 21 2537-8100, Fax: +55 21 2537-8188 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bjan@sbahq.org